sicnot

Perfil

Escândalo Volskwagen

Escândalo Volskwagen

Escândalo Volkswagen

Autoridade da concorrência dos EUA apresenta queixa contra a Volkswagen

A autoridade da concorrência norte-americana apresentou hoje queixa contra o construtor automóvel alemão Volkswagen (VW) no caso da fraude com emissões poluentes.

O grupo alemão terá que chamar às oficinas cerca de 11 milhões de carros afetados pelo escândalo das emissões fraudulentas.

O grupo alemão terá que chamar às oficinas cerca de 11 milhões de carros afetados pelo escândalo das emissões fraudulentas.

© Steve Marcus / Reuters

Em comunicado, a autoridade da concorrência norte-americana (FTC, Federal Trade Commission) afirma que a VW mentiu aos consumidores através de campanhas publicitárias que promoviam os méritos dos veículos a diesel quando estes estavam equipados com um dispositivo que permitia manipular os testes de emissões poluentes.

A FTC pede à justiça que a VW tenha de dar uma compensação aos compradores dos veículos em causa entre 2008 e 2015 pelos danos sofridos.

Na queixa, é referido que "durante sete anos a Volkswagen mentiu aos consumidores tendo em vista a venda ou locação de mais de 550 mil viaturas a diesel com base em falsas afirmações, indicando que estas viaturas emitiam poucos gases poluentes, respeitavam o ambiente e estavam de acordo com as normas para emissões". A autoridade calculou o preço médio dos veículos em 28 mil dólares (cerca de 25 mil euros).

"A nossa queixa pretende obter uma compensação para os consumidores que compraram viaturas com base em práticas desleais e enganosas da Volkswagen", afirmou a presidente da FTC, Edith Ramirez, citada no comunicado.

Este escândalo foi denunciado nos Estados Unidos em setembro passado e o grupo alemão admitiu depois que mais de 11 milhões de veículos em todo o mundo estavam equipados com um dispositivo que permitia distorcer as emissões nos testes antipoluição.

Lusa

  • Famílias das vítimas de Pedrógão criam associação para apurar responsabilidades
    2:13
  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.

  • 700 milhões para armamento e equipamento militar
    1:16

    País

    Portugal vai investir nos próximos anos 700 milhões de euros em armas e equipamento militar. Segundo a imprensa de hoje, o objetivo é colocar algumas áreas das Forças Armadas a um nível similar ao dos outros aliados da NATO. É o maior volume de programas de aquisição dos últimos anos e parte das verbas vão beneficiar a indústria portuguesa que fabrica aviões, navios-patrulha, rádios e sistemas de comando e controlo.

  • Princesa Diana morreu há 20 anos. Filhos falam pela 1ª vez da intimidade
    1:15