sicnot

Perfil

Escândalo Volskwagen

Escândalo Volskwagen

Escândalo Volkswagen

Acordo da Volkswagen com clientes nos EUA ultrapassa os 13 mil M€

A Volkswagen chegou fechou um acordo com os clientes norte-americanos que vai custar ao grupo automóvel 14,7 mil milhões de dólares (13,3 mil milhões de euros), avança a Associated Press. Este acordo surge na sequências do escândalo falsificação dos dados de emissões de gases dos veículos a gasóleo da Volkswagen.

© Mike Blake / Reuters

Segundo o estabelecido, os donos de automóveis afetados pela fraude têm direito à reparação ou mesmo compra de um novo veículo. A Volkswagen compromete-se ainda ao pagamento de compensações.

O acordo alcançado nos Estados Unidos estará ainda a aguardar aprovação judicial, mas ao que tudo indica já estão delineados todos os pormenores, que serão anunciados esta quinta-feira.

Este será o acordo mais valioso de sempre de uma empresa automóvel nos Estados Unidos.

Também a Organização Europeia do Consumidor reclamou, ontem, à Volkswagen a atribuição aos proprietários europeus de veículos das mesmas indemnizações acordadas com os clientes norte-americanos.

"Os consumidores da União Europeia foram enganados da mesma forma que os condutores norte-americanos e, portanto, merecem o mesmo tratamento", afirma, num comunicado citado pela agência EFE, a associação que reúne 40 organizações de consumidores do continente europeu.

Segundo aquela organização, o fabricante automóvel alemão não respondeu às petições para indemnizar os proprietários europeus, pelo que serão tomadas medidas adicionais contra a empresa.

O grupo alemão já avançou que, em todo o Mundo, cerca de 11 milhões de carros terão sido afetados pela falsificação de emissões.

  • Dono de submarino é o único suspeito da morte de jornalista sueca
    1:51

    Mundo

    A polícia dinamarquesa confirmou que o corpo decapitado encontrado junto ao mar, perto de Copenhaga, é o da jornalista sueca desaparecida há mais de 10 dias. Kim Wall estava a fazer uma reportagem sobre um submarino artesanal com o criador, que é agora o principal suspeito do crime. Parte do corpo foi encontrada na segunda-feira e identificada através de exames de ADN.