sicnot

Perfil

Euro 2016

Euro 2016

Euro 2016

Morten Olsen demite-se de selecionador da Dinamarca

O selecionador da Dinamarca, Morten Olsen, anunciou esta terça-feira, em Copenhaga, a demissão do cargo, após 15 anos como principal responsável pelo futebol daquele país, afastado do Euro2016 pela Suécia, nos play-off.

"Já comuniquei aos jogadores que eu e a Federação chegámos a acordo para dizer que não fazia sentido que continuasse", disse em conferência de imprensa o técnico, de 66 anos. (Arquivo)

"Já comuniquei aos jogadores que eu e a Federação chegámos a acordo para dizer que não fazia sentido que continuasse", disse em conferência de imprensa o técnico, de 66 anos. (Arquivo)

© Stefano Rellandini / Reuters

"Já comuniquei aos jogadores que eu e a Federação chegámos a acordo para dizer que não fazia sentido que continuasse", disse em conferência de imprensa o técnico, de 66 anos, após o empate com a Suécia, 2-2, que se seguiu a uma derrota por 2-1 na primeira mão.

Para Olsen, "os últimos meses foram frustrantes", ao ser obrigado a disputar o 'play-off' (terceira no seu grupo, atrás de Portugal e Albânia) e perder com a rival Suécia.

"Não consegui encontrar estabilidade nas nossas prestações nem nas nossas composições da equipa. Assumo a responsabilidade", disse.

No seu currículo sobressai a ida aos oitavos de final do Mundial de 2002 e aos quartos de final do Euro2004. Depois, os resultados não foram tão bons e agora falha pela segunda vez consecutiva uma fase final.

Lusa

  • Porque é que Melania e Ivanka vestiram preto para conhecer o Papa

    Mundo

    Melania e Ivanka chegaram ao Vaticano de preto, uma escolha muito questionada. De vestidos longos e véus, as mulheres Trump seguiram assim o dress code aconselhado nas audiências com o Papa. Também Michelle Obama usou uma vestimenta do género, em 2009, quando visitou Bento XVI.

  • Escola de Vagos castiga alunos por protesto contra a homofobia e preconceito

    País

    Os alunos da Escola Secundária de Vagos, no distrito de Aveiro, organizaram um protesto contra o que consideram homofobia e preconceito. Segunda-feira, depois de duas alunas se terem beijado foram chamadas à direção da escola, que as terá informado que não podiam beijar-se em público. O protesto foi gravado e partilhado nas redes sociais. Em declarações à SIC Notícias, um dos alunos disse que todos os envolvidos no protesto vão ser alvos de um processo disciplinar. O Bloco de Esquerda já pediu esclarecimentos ao Ministério da Educação.

    EXCLUSIVO

    Rita Pedras