sicnot

Perfil

Euro 2016

Euro 2016

Euro 2016

Selecionador francês considera injustos os assobios dos adeptos a Olivier Giroud

O selecionador francês Didier Deschamps defendeu hoje o avançado do Arsenal Olivier Giroud na sequência dos assobios que os adeptos lhe dirigiram na partida de preparação para o Euro2016 de futebol, frente aos Camarões, na segunda-feira.

© Reuters Staff / Reuters

"Esses assobios partiram, certamente, de uma minoria e são totalmente injustos", disse Deschamps, depois de o avançado de 29 anos ter sido assobiado por uma falange de adeptos na bancada do estádio de La Beaujoire, em Nantes, quando o seu nome foi anunciado como fazendo parte 'onze' inicial dos "blues".

Deschamps alegou que, "até prova em contrário, Giroud tem feito golos pela França, que é aquilo que se pede" ao jogador, como, de resto, voltou a acontecer na partida frente aos Camarões, no qual marcou o segundo golo dos gauleses na vitória por 3-2.

Por isso, nada fará demover o selecionador francês: "Continuo a contar com ele e a equipa também. A solidariedade entre os jogadores é muito importante e o primeiro a motivá-lo é o seu colega 'Dede' Gignac, que joga na mesma posição."

"Olivier é um dos jogadores que terá um papel a desempenhar na seleção francesa", garantiu Deschamps, após a chegada da comitiva à Áustria, onde fará um estágio de quatro dias num complexo desportivo nos Alpes.

A seleção gaulesa volta a entrar em ação no sábado, frente à Escócia, em Metz, último jogo de preparação antes da abertura do Euro2016, frente à Roménia, no próximo dia 10 de junho.

Lusa

  • Milhares protestam contra Donald Trump no Dia do Presidente
    1:55

    Mundo

    Milhares de pessoas voltaram a protestar contra Donald Trump, nos Estados Unidos da América. As marchas em várias cidades aconteceram no feriado que assinala o Dia do Presidente. Os manifestantes exigiram a destituição do chefe de Estado.

  • O mistério da morte do meio irmão de Kim Jong-un
    2:32
  • Acha que conhece o seu país?
    27:42
  • Homens e mulheres nas tarefas domésticas
    2:09

    País

    Nas gerações mais novas, já há sinais de mudança na divisão e partilha de tarefas em casa. No entanto, entre os mais velhos, as tarefas de casa são quase sempre obrigação da mulher. A igualdade entre homens e mulheres é ainda miragem dentro de casa e em termos de salários.