sicnot

Perfil

Euro 2016

Euro 2016

Euro 2016

Torre Eiffel pode vestir as cores de Portugal se adeptos dominarem nas redes sociais

A Torre Eiffel poderá vestir as cores de Portugal durante o Euro2016 de futebol se os adeptos da equipa das quinas dominarem nas redes sociais nos dias dos jogos, disse à Lusa Hermano Sanches Ruivo, vereador-executivo de Paris.

© Jacky Naegelen / Reuters

"Durante o dia vai haver vários jogos e as pessoas vão poder comentar nas redes sociais. No final do dia, após o apito final da última partida, a Orange [operadora móvel] conta as mensagens com o hashtag #Por e as cores do país com mais votos vão iluminar a Torre Eiffel", explicou Hermano Sanches Ruivo.

A iluminação vai começar dez minutos após o apito final do último jogo e vai durar 15 minutos. O país selecionado será aquele que tenha tido mais mensagens de apoio dos adeptos nas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter, através das iniciais do país, como #Por para Portugal, #Fra para França ou #Eng para Inglaterra.

Hermano Sanches Ruivo explicou que haverá, por isso, "a possibilidade de ver as cores da seleção várias vezes", porque há muitos portugueses em França.

Por outro lado, vai ser pendurada uma bola gigante de 12 metros de diâmetro entre o primeiro e o segundo andar da Torre Eiffel, na qual vão ser projetadas algumas mensagens e vídeos do dia.

No Champ de Mars, junto à Torre Eiffel, vai ser instalada uma fan-zone que com capacidade para 92.000 adeptos e que vai contar com um stand da associação de lusodescendentes Cap Magellan.

As cores de Portugal vão também decorar um contentor nas margens do rio Sena, ao lado de outras seleções, devendo o espaço português ser explorado pela Casa do Benfica em Paris, disse à Lusa Cândido Faria, secretário-geral da associação.

"A Câmara de Paris pôs à disposição para cada país um contentor e a Casa do Benfica vai explorar o contentor que lá vai ser colocado e vender camisolas da seleção, entre outras coisas. Além disso, a Casa do Benfica vai estar aberta em cada jogo", explicou Cândido Faria.

Também o café cultural Lusofolie's, em Paris, se prepara para receber o Euro, com a projeção dos jogos de Portugal acompanhada por "bifanas e saladas de povo", explicou à Lusa João Heitor, o diretor artístico do espaço.

"Vamos dar o apoio à seleção portuguesa e francesa. Vai haver um ecrã gigante e sobretudo muita alegria. Vamos ter uns leitões assados, caldos verdes, muita alegria e estou a pensar fazer uns fados, guitarradas e concertinas. Os jogadores têm um calendário muito rigoroso mas vou tentar convidá-los para vir aqui beber um copo", afirmou entusiasticamente João Heitor.

Lusa

  • "A nossa lei tem demasiados buracos"
    0:44

    País

    Rui Cardoso acusa a classe política de não querer resolver os problemas da corrupção em Portugal. Entrevistado na Edição da Noite da SIC Notícias o magistrado do Ministério Público considera que ainda há um longo caminho a percorrer no combate à corrupção.

  • Salah Abdeslam deixa cadeira vazia na leitura da sua sentença
    2:05

    Mundo

    O único suspeito vivo dos ataques de Paris em 2015 foi esta segunda-feira condenado a 20 anos de prisão por um tribunal belga, num processo paralelo: um tiroteio em março de 2016, em Bruxelas. Tanto Salah Abdeslam como o cúmplice não quiseram estar na leitura da sentença. O julgamento de Salah Abdeslam pelos ataques de Paris só deverá acontecer no próximo ano, em França.

  • Beyoncé e a irmã caem e o vídeo torna-se viral

    Cultura

    Beyoncé voltou este fim de semana a subir ao palco do Coachella, depois de ter atuado na primeira semana do festival que decorreu no deserto da Califórnia, nos EUA. A cantora norte-americana voltou a brilhar, mas foi o momento em que caiu no palco com a irmã, Solange, que acabou por se tornar viral.

    SIC

  • Cientistas querem sequenciar genomas de 15 milhões de espécies

    Mundo

    Um consórcio internacional de cientistas, que por enquanto não inclui portugueses, propõe-se sequenciar, catalogar e analisar os genomas (conjuntos de informação genética) de 15 milhões de espécies, uma tarefa que levará dez anos a fazer, foi divulgado esta segunda-feira.