sicnot

Perfil

Euro 2016

Euro 2016

Euro 2016

Nani passa a ser o quarto mais internacional de sempre da seleção portuguesa

Nani somou hoje a sua 95.ª internacionalização no particular entre Portugal e Inglaterra, que serve de preparação para o Euro 2016, e tornou-se no quarto futebolista da história com mais jogos disputados pela seleção nacional, tendo ultrapassado Rui Costa.

PAULO CUNHA/LUSA

Com a titularidade no Estádio de Wembley, o extremo de 29 anos, que usou a braçadeira de capitão, passou definitivamente o antigo médio do Benfica e isolou-se no quarto lugar, ficando a 16 jogos de ultrapassar Fernando Couto, que é o terceiro.

Nani tinha igualado Rui Costa a 29 de março deste ano, num particular com a Bélgica (2-1), disputado em Leiria. Costa fez o seu último jogo pela seleção nacional a 4 de julho de 2004, na final do Europeu com a Grécia (0-1), no Estádio da Luz, em Lisboa.

Com apenas 19 anos, Nani estreou-se pela principal equipa de Portugal a 1 de setembro de 2006, num particular com a Dinamarca, em Brondby, que terminou com uma derrota, por 4-2. O jogador formado no Sporting fez o segundo golo da seleção nacional.

Cinco anos depois, o extremo alcançou a marca das 50 internacionalizações num jogo realizado em Zenica, perante a Bósnia-Herzegoniva (0-0), da primeira mão do play-off de acesso à fase final do Euro 2012.

Com o encontro de Londres, Nani ficou a cinco jogos de entrar no restrito grupo dos centenários, que é composto por Luís Figo (127), Cristiano Ronaldo (125) e Fernando Couto (110), podendo já alcançar esse feito no Euro 2016.

Em França, o jogador do Fenerbahçe vai disputar a quarta fase final da carreira, depois de ter estado presente no Euro 2008, Euro 2012 e Mundial 2014.

Além das 95 internacionalizações, Nani tem 18 golos marcados pela seleção nacional.

Lusa

  • TAP recruta mais assistentes de bordo
    2:40

    Economia

    A TAP assegura que, até ao final de outubro, os problemas com falta de tripulação vão terminar. Até ao final do ano vão ser contratados novos assistentes de bordo, mas o sindicato diz que não chega.