sicnot

Perfil

Euro 2016

Euro 2016

Euro 2016

Pelo menos 19 feridos em Marselha, um inglês entre a vida e a morte

Dezanove pessoas ficaram hoje feridas em Marselha (sul de França) na sequência de agressões entre apoiantes antes do jogo Inglaterra-Rússia, indicaram os bombeiros, incluindo um inglês que foi hospitalizado em estado grave.

© Jean-Paul Pelissier / Reuters

Às 21:00 locais (20:00 em Lisboa), quando começava o jogo, considerado um dos mais arriscados do campeonato europeu 2016, os bombeiros registavam 19 feridos nos confrontos junto da zona do Vieux-Port.

Um adepto inglês estava entre a vida e a morte, depois de ter sido agredido, cerca das 17:30 locais, "com barras de ferro, aparentemente na cabeça", indicou uma fonte policial.

As equipas de socorro tentaram reanimá-lo no local, antes de ser transferido para um hospital, acrescentou. O prognóstico vital está comprometido, afirmou o prefeito da polícia des Bouches-du-Rhône Laurent Nunez.

Uma hora antes do início do jogo, a calma regressou à zona do Vieux-Port e os incidentes deslocaram-se para a zona circundante do estádio Velódromo.

As forças de segurança utilizaram granadas de gás lacrimogéneo e um canhão de água para dispersar os apoiantes russos e ingleses, alguns dos quais se confrontavam ou lançavam garrafas junto à rotunda do Prado, na zona do estádio. A ordem foi rapidamente restabelecida, de acordo com os jornalistas da agência noticiosa France Presse (AFP) no local.

Nunez acrescentou que as forças de segurança responsáveis pela separação dos adeptos russos e ingleses "foram atacadas" pelos adeptos.

Durante a tarde, "a polícia interveio para acabar com rixas que opunham adeptos ingleses, russos e franceses", tendo sido interpeladas seis pessoas, disse.

"Intervimos sistematicamente em rixas para dispersar", acrescentou. O caso mais grave opôs cerca de 500 adeptos - 300 de um lado e 200 de outro - numa rua perpendicular ao Vieux-Port.

Incidentes semelhantes tinham já sido registados na quinta e sexta-feira, em Marselha, mas entre menos adeptos e sem causar feridos graves.

O ministro do Interior francês, Bernard Cazeneuve, condenou esta noite "o comportamento irresponsável e deliberado de pseudo adeptos", na sequência dos "incidentes inaceitáveis" em Marselha.

Lusa

  • "Às vezes o senhor primeiro-ministro irrita-me um bocadinho"
    2:05

    País

    O Presidente da República disse esta quinta-feira de manhã que António Costa é "irritantemente otimista" por teimar em "ver violeta-rosa onde há roxo". Marcelo Rebelo de Sousa recordou ainda Mário Soares numa aula no Colégio Moderno, em Lisboa.

  • Montenegro nunca será candidato contra Passos
    0:50
  • Cientistas testam útero artificial em cordeiros prematuros

    Mundo

    Um grupo de cientistas desenvolveu um útero artificial - o Biobag - que se assemelha a uma bolsa de plástico e que ajuda no desenvolvimento de cordeiros prematuros. O método foi testado nestes animais mas os cientistas do Hospital Pediátrico de Filadélfia, nos Estados Unidos, garantem que poderá vir a ser utilizado também em bebés que nascem prematuros.

  • Exame ao sangue descobre cancro um ano antes do reaparecimento

    Mundo

    Uma equipa de investigadores britânicos descobriu uma maneira de identificar o regresso do cancro, com um ano de antecedência. Através de um exame ao sangue, a equipa conseguiu identificar os primeiros sinais da doença, uma série de células invisíveis ao raio-X e à TAC. A descoberta pode vir a permitir tratar o cancro mais cedo e, como resultado, poderá aumentar as chances de o curar.

  • Casados há 69 anos, morrem de mãos dadas com 40 minutos de diferença

    Mundo

    Isaac Vatkin, de 91 anos, morreu cerca de 40 minutos depois de Teresa, de 89 anos, no passado sábado no Highland Park Hospital, no estado norte-americano Ilinóis. "Não queríamos que fossem embora, mas não podíamos pedir que partíssem de melhor maneira", afirmou o neto William Vatkin. O casal morreu no hospital poucos dias depois de celebrarem 69 anos de casados.

  • Trump cria linha de apoio a vítimas de "extraterrestres criminosos"

    Mundo

    Quando o Governo norte-americano usa o termo "extraterrestre criminoso", refere-se a alguém que não é cidadão dos Estados Unidos da América e que foi condenado por um crime. Quando a mesma expressão é usada pelos utilizadores do Twitter, o significado é completamente diferente. Os internautas pensam na série Ficheiros Secretos e em discos voadores. Por isso, o lançamento de uma linha telefónica, por parte da Casa Branca, para as vítimas de "extraterrestres criminosos" só podia dar em confusão.