sicnot

Perfil

Eutanásia

Eutanásia

Eutanásia

Sobrinho Simões defende a despenalização da eutanásia

Sobrinho Simões / SIC

O médico e investigador Sobrinho Simões, que defende a despenalização da eutanásia, disse esta segunda-feira que será objetor de consciência se o procedimento for legalizado, por não fazer ideia de como tal se faz.

"Por um lado acho que as pessoas têm todo o direito a terem acesso à eutanásia, mas eu não a farei e serei objetor de consciência", afirmou Sobrinho Simões, um dos subscritores de um apelo ao Presidente da República e ao presidente da Assembleia da República a defender uma lei "que permita a cada um encarar o final da vida de acordo com os seus valores e padrões".

O médico falava no primeiro de um conjunto de debates promovidos pelo Conselho Nacional de Ética para as Ciências da Vida (CNECV) e que irá percorrer dez cidades de Portugal com o tema "Decidir sobre o final da Vida".

Neste primeiro painel, participaram Sobrinho Simões, o filósofo José Gil, o especialista em ética Walter Osswald e a ex-ministra da Saúde Maria de Belém Roseira, cabendo a moderação ao médico Miguel Oliveira da Silva.

A autonomia foi um dos temas em redor do qual os oradores se pronunciaram, com a jurista Maria de Belém Roseira a assumir-se como "defensora do aprofundamento da autonomia no âmbito da pessoa e da pessoa em sociedade".

Sobre a autonomia, Walter Osswald referiu que a legalização do suicídio assistido ou da eutanásia irá precisamente reforçar a autonomia do médico.

"Só o médico é que pode determinar as condições do doente. Há um reforço do poder do médico e não do doente", afirmou.

Já em relação às crianças, este especialista em ética alertou: "Os pais são tutores, mas não são os seus donos".

O filósofo José Gil referiu-se às mudanças na sociedade portuguesa, o que "afastou os mortos das instituições".

"Quanto mais os vivos apagam os mortos da sua vida, mais empobrecidos ficam", disse, considerando que a eutanásia é "uma maneira da sociedade os acolher".

No debate foi ainda abordada a aplicação da eutanásia em países como a Bélgica e a Holanda, para alguns considerados maus exemplos, tendo em conta a sua aplicação em crianças ou menores deficientes.

O próximo debate do CNECV realiza-se no Porto, a 05 de Junho. Este primeiro contou com a presença do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

Lusa

  • CDS-PP faz defesa dos direitos e sociais e proteção da vida contra a eutanásia
    0:47

    Eutanásia

    O CDS-PP defendeu hoje a afirmação dos direitos sociais e da proteção da vida, além dos direitos civis e políticos insubstituíveis que o 25 de Abril consagrou, declarando que todas as vidas valem a pena ser vividas .O discurso dos centristas, pela voz da deputada deputada Isabel Galriça Neto, na sessão solene do 25 de Abril ficou igualmente marcado pela referência à memória do ex-Presidente da República e ex-primeiro-ministro Mário Soares, no primeiro aniversário da Revolução dos Cravos após a sua morte.

  • "Cada drama, cada problema, cada testemunho, impressiona muito"
    1:55
  • Clínica veterinária em Tondela recebeu dezenas de animais feridos nos fogos
    2:57
  • Temperaturas sobem até ao final do mês
    1:09

    País

    O tempo não dá tréguas e, até ao final do mês, as temperaturas vão atingir valores acima do normal para esta época do ano. As temperaturas máximas vão subir entre os 25 e os 32 graus. O risco de incêndio aumenta a partir desta segunda-feira em todo o país e os meios aéreos, viaturas, operacionais e equipas de patrulha vão ser reforçados.

  • A história por detrás da fotografia que correu (e impressionou) o Mundo

    Mundo

    Depois dos incêndios da semana passada na Galiza, começou a circular na internet e nas redes sociais a imagem de uma cadela que alegadamente levava a sua cria carbonizada na boca. Contudo, a cadela é na verdade macho e chama-se Jacki. Esta é a história do cão que passou os dias após os fogos a recolher animais mortos para os enterrar num campo perto de uma igreja, em Coruxo, Vigo.

    SIC

  • Quando o cão de Macron fez chichi no gabinete do Presidente francês
    0:31
  • 245 saltam de ponte de 30m no Brasil para Recorde do Guiness
    1:56
  • Antigos presidentes dos EUA angariam 26 milhões para vítimas dos furacões
    0:58

    Mundo

    Os cinco antigos presidentes dos Estados Unidos da América ainda vivos juntaram-se para ajudar as vítimas dos furacões. Bill Clinton e Barack Obama lembraram as vítimas dos furacões e elogiaram o espírito solidário dos norte-americanos. Os antigos presidentes norte-americanos lançaram o apelo no início do mês passado e já conseguiram angariar cerca de 26 milhões de euros.