sicnot

Perfil

Atentados em Bruxelas

"É necessário reafirmar a solidariedade europeia"

"É necessário reafirmar a solidariedade europeia"

A propósito dos atentados desta manhã em Bruxelas, o Presidente da República afirmou que é necessário lutar pela democracia, a liberdade, a paz e é necessário reafirmar a solidariedade europeia. Marcelo Rebelo de Sousa disse que já teve oportunidade de comunicar ao Rei Filipe da Bélgica que Portugal está solidário com a situação belga. Marcelo está a acompanhar os acontecimentos com especial atenção à portuguesa ferida nos ataques.

  • Atentados no aeroporto e metro de Bruxelas

    Atentados em Bruxelas

    Bruxelas foi hoje alvo de ataques terroristas, o balanço de vítimas subiu para 34 mortos e mais de 200 feridos. Duas grandes explosões ocorreram ao início da manhã, às 8:00 locais (7:00 em Lisboa) no Aeroporto de Zaventem. Cerca de uma hora depois, uma nova explosão registou-se numa estação de metro Maelbeek, próximo do quarteirão das instituições europeias. Entre os feridos está uma portuguesa. O alerta antiterrorista está no nível máximo no país, a população foi aconselhada a ficar onde está.

  • Ataque suicida no aeroporto de Bruxelas matou pelo menos 14 pessoas
    2:04

    Atentados em Bruxelas

    As duas explosões desta manhã no aeroporto de Bruxelas fizeram pelo menos 14 mortos e 35 feridos graves. Os números são avançados pelos meios de comunicação belgas, que dizem que se tratou de uma ataque suicida. Informação já confirmada pela Procuradoria. As medidas de segurança foram reforçadas: os transportes públicos fecharam e o espaço aéreo está encerrado. Sabe-se que ao todo morreram pelo menos 34 pessoas nos ataques ao aeroporto e ao metro em Bruxelas.

  • Obama acredita que Guterres será um bom líder da ONU
    0:53

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar de perto com os Estados Unidos na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido esta sexta-feira por Barack Obama, na Casa Branca, onde foi elogiado pelo ainda Presidente.

  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.