sicnot

Perfil

Atentados em Bruxelas - 1 ano

Atentados em Bruxelas - 1 ano

Atentados em Bruxelas

Estados Unidos reforçam a segurança em metros e aeroportos

Os Estados Unidos reforçaram hoje a segurança nos principais aeroportos e linhas de metropolitano, na sequência dos atentados em Bruxelas que causaram pelo menos 34 mortos e uma centena de feridos.

© Scanpix Denmark / Reuters

Em Washington, as autoridades do metropolitano informaram, na rede social Twitter, que não existe qualquer ameaça específica ou credível, mas destacaram, como medida de precaução, patrulhas adicionais e aumentaram os efetivos que realizam inspeções com cães treinados para detetar explosivos e drogas.

A segurança foi também reforçada nos aeroportos de Nova Iorque e New Jersey, assim como no World Trade Center de Nova Iorque, de acordo com media'locais.

"O presidente Barack Obama foi informado esta manhã das explosões em Bruxelas. Funcionários norte-americanos estão e vão continuar a estar em contacto próximo com os homólogos belgas e daremos informações adicionais assim que possível", disse uma fonte da Casa Branca, que pediu o anonimato.

Obama encontra-se desde domingo em visita oficial a Cuba, onde deverá pronunciar hoje um discurso transmitido pela televisão e dirigido à população cubana.

Lusa

  • Ataque suicida no aeroporto de Bruxelas matou pelo menos 14 pessoas
    2:04

    Atentados em Bruxelas

    As duas explosões desta manhã no aeroporto de Bruxelas fizeram pelo menos 14 mortos e 35 feridos graves. Os números são avançados pelos meios de comunicação belgas, que dizem que se tratou de uma ataque suicida. Informação já confirmada pela Procuradoria. As medidas de segurança foram reforçadas: os transportes públicos fecharam e o espaço aéreo está encerrado. Sabe-se que ao todo morreram pelo menos 34 pessoas nos ataques ao aeroporto e ao metro em Bruxelas.

  • Terrorismo volta a abalar a Europa, 34 mortos em Bruxelas
    5:26

    Atentados em Bruxelas

    Pelo menos 34 mortos e pelo menos 200 feridos é o balanço de mais um atentado na Europa. Desta vez os alvos foram um aeroporto e uma estação de metro de Bruxelas. O terrorismo volta a abalar violentamente território europeu. As primeiras explosões ocorreram por volta das 7:00, hora de Lisboa, num dos principais aeroportos da capital belga.

  • Atentados no aeroporto e metro de Bruxelas

    Atentados em Bruxelas

    Bruxelas foi hoje alvo de ataques terroristas, o balanço de vítimas subiu para 34 mortos e mais de 200 feridos. Duas grandes explosões ocorreram ao início da manhã, às 8:00 locais (7:00 em Lisboa) no Aeroporto de Zaventem. Cerca de uma hora depois, uma nova explosão registou-se numa estação de metro Maelbeek, próximo do quarteirão das instituições europeias. Entre os feridos está uma portuguesa. O alerta antiterrorista está no nível máximo no país, a população foi aconselhada a ficar onde está.

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.