sicnot

Perfil

Atentados em Bruxelas - 1 ano

Atentados em Bruxelas - 1 ano

Atentados em Bruxelas

Jean-Claude Juncker diz que terrorismo "afeta mas não assusta" a Europa

O presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, disse hoje que os atentados, em Bruxelas, "afetam mas não assustam" a Europa, apelando à "união face ao terror".

© Yves Herman / Reuters

"Estes acontecimentos tocam-nos mas não nos assustam. Continuamos o nosso trabalho conjunto para lidar com a ameaça terrorista e para dar respostas europeias a questões que dizem respeito a todos", salientou Juncker, em comunicado.

"Estes ataques afetam Bruxelas hoje. A Europa como um todo está envolvida. A União Europeia e as instituições devem e permanecerão unidas em face do terror", disse ainda.

O líder do executivo comunitário apresentou as condolências "à população de Bruxelas, aos numerosos feridos e aos familiares e próximos das pessoas injustamente afetadas" pelas explosões no aeroporto internacional de Zaventem e na estação do metropolitano de Maalbeek, em pleno "bairro europeu".

Pelo menos 34 pessoas morreram e perto de duas centenas ficaram feridas nas três explosões de um atentado já reivindicado pelo Daesh.

Lusa

  • Passos nega que resultado das autárquicas ponham em causa liderança do PSD
    7:46
  • PS e PSD trocam acusações sobre Tancos
    1:18
  • Homens vítimas de violência doméstica
    31:17
  • Marcelo mergulha na baía de Luanda
    0:45
  • Marcelo garante que relações com Angola "estão vivas"
    1:50

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa sublinhou esta segunda-feira as boas relações entre Portugal e Angola. À chegada a Luanda para a posse do novo Presidente angolano João Lourenço, o chefe de Estado português aproveitou para tomar um banho de mar.

  • Défice chegou aos 2.034 milhões em agosto
    1:51

    Economia

    O défice do Estado caiu 1.900 milhões de euros até agosto, em comparação com o ano passado. A recuperação da economia ajudou a baixar o défice, com mais receitas e impostos acima do esperado. Já a despesa pública ficou praticamente inalterada e os pagamentos do Estado em atraso subiram.

  • Morreu a egípcia que chegou a pesar 500 quilos

    Mundo

    A egípcia Eman Ahmed Abd El Aty, de 37 anos, que chegou a pesar 500 quilos, morreu num hospital de Abu Dabi, nos Emirados Árabes Unidos, devido a complicações cardíacas na sequência do seu excesso de peso.