sicnot

Perfil

Atentados em Bruxelas - 1 ano

Atentados em Bruxelas - 1 ano

Atentados em Bruxelas

Medidas de segurança reforçadas em toda a França

As medidas de segurança foram hoje reforçadas nos aeroportos e estações ferroviárias em Paris e em toda a França, após as explosões ocorridas hoje em Bruxelas, avançou a polícia.

© Reuters TV / Reuters

A implantação completa das medidas de segurança está em andamento em todos os oito terminais do aeroporto Charles de Gaulle e nas suas duas estações rodoviárias, que reforçaram os controlos nos comboios que chegam de Bruxelas, disse uma fonte aeroportuária à agência de notícias francesa France Presse.

Patrulhas adicionais foram ainda reforçar a segurança no aeroporto de Orly, no sul de Paris, bem como o sul da cidade de Toulouse.

A segurança foi igualmente reforçada em todas as estações ferroviárias e de transportes públicos na capital parisiense, acrescentaram fontes policiais.

O Presidente francês, François Hollande, realizou uma reunião com o seu primeiro-ministro e o ministro do Interior para discutir as explosões ocorridas em Bruxelas, que fizeram pelo menos 13 mortos e 35 feridos.

As medidas de segurança foram igualmente reforçadas nos aeroportos de Gatwick, em Londres, de Frankfurt, na Alemanha, bem como no aeroporto holandês.

Segundo um testemunho citado pela rádio pública RTBF, as explosões no aeroporto de Bruxelas tiveram lugar cerca das 08:00 locais (07:00 em Lisboa) perto de uma porta de embarque para os Estados Unidos, onde estavam muitos passageiros. A testemunha descreve "muitas pessoas ensanguentadas".

Entretanto, ocorreu mais uma explosão junto à estação de metro de Maelbeek, e, segundo a rádio belga, terá ocorrido uma outra explosão no metro na estação de Schuman, junto ao edifício da Comissão Europeia, em Bruxelas.

Lusa

  • Incêndio de Setúbal "quase dominado"
    4:04

    País

    O incêndio que deflagrou segunda-feira em Setúbal está "quase dominado", segundo informações da presidente da Câmara. Maria das Dores Meira diz que não há feridos a registar e que os habitantes já vão regressando a casa. Para ajudar no combate ao fogo foram enviados meios de Lisboa.

  • "Lancei um tema que os portugueses há muito queriam discutir"
    11:26
  • Danos Colaterais 
    18:55
    Reportagem Especial

    Reportagem Especial

    Jornal da Noite

    Nos últimos oito anos a banca perdeu 12 mil profissionais. A dimensão de despedimentos no setor é a segunda maior da economia portuguesa, só ultrapassada pela construção civil. A etapa mais complexa da história começou em 2008, com a nacionalização do BPN. Desde então, as saídas têm sido a regra. A reportagem especial desta terça-feira, "Danos Colaterais", dá voz aos despedidos da banca.