sicnot

Perfil

Atentados em Bruxelas - 1 ano

Atentados em Bruxelas - 1 ano

Atentados em Bruxelas

Patriarca de Lisboa expressou "condolências e solidariedade em memória das vítimas"

O cardeal-patriarca de Lisboa, Manuel Clemente, numa mensagem difundida pelo portal de vídeo youtube, expressou as suas "condolências e solidariedade em memória das vítimas", dos ataques registados hoje em Bruxelas.

TIAGO PETINGA

"Depois uma palavra de serenidade. Serenidade, porque, em momentos destes, todos nós, como concidadãos da Europa, também de Bruxelas, neste dia, temos de manter bem viva, aquela que é a nossa herança, que temos de transportar em termos de Direitos Humanos, de dignidade de todos e de cada um, de respeito pelas leis, e de nos mantermos fiéis àquilo que, como europeus, nos constituiu melhor", afirma o prelado.

Manuel Clemente advertiu que não devemos "confundir as coisas, olhando estes acontecimentos como realidades mais gerais, do que são; eles são protagonizados por grupos radicalizados que não se podem confundir com populações, com etnias ou com religiões".

"Com esta serenidade, vamos continuando a construir a nossa cidade e a nossa civilização europeia, com os valores que estiveram na sua origem, e que nenhum de nós quer deixar ficar para trás", rematou o cardeal-patriarca.

O Daesh assumiu formalmente responsabilidade pelos atentados de hoje, em Bruxelas, num comunicado em que ameaça os países que combatem os jihadistas com ataques "mais duros e mais amargos".

Pelo menos 34 pessoas morreram e perto de 200 ficaram feridas em dois ataques efetuados hoje de manhã, no aeroporto de Zaventem e na estação de metropolitano de Maelbeek, em Bruxelas, segundo um balanço provisório das autoridades belgas.

As três explosões foram qualificadas pelas autoridades belgas como atentados terroristas.

O nível de alerta terrorista na Bélgica foi elevado para quatro, o máximo da escala.

Lusa

  • Marcar cedo e resistir (ou como Portugal venceu Marrocos)

    Mundial 2018 / Portugal

    A seleção nacional alcançou hoje a primeira vitória no Mundial 2018, frente a Marrocos, em Moscovo. Cristiano Ronaldo (outra vez) marcou logo aos quatro minutos. Depois, Portugal pouco mais fez senão aguentar as investidas dos marroquinos, que ficam desde já afastados dos oitavos de final.

  • Fernando Santos dá um puxão de orelhas à equipa
    1:57
  • E vão quatro de Ronaldo
    1:58
  • Ronaldo, o motivador
    3:23
  • Os "memes" do desempenho de Cristiano Ronaldo frente a Marrocos
    1:25
  • Cristiano Ronaldo: o melhor do jogo, o melhor do Mundial, o melhor do mundo

    Mundial 2018 / Portugal

    Apesar da prestação de Rui Patrício na defesa da baliza lusa, Cristiano Ronaldo foi eleito o homem do jogo, pela segunda vez consecutiva, depois de marcar o golo que deu a vitória a Portugal frente a Marrocos. O capitão português ofereceu à equipa os três pontos essenciais para a eventual passagem aos oitavos de final. Mas Ronaldo não fica por aqui. Contas feitas, CR7 é o melhor marcador do Mundial (4 golos em 2 jogos) e já marcou 85 golos por Portugal, feito nunca antes alcançado nem por Eusébio nem por Pauleta. No auge dos 33 anos, há quem diga que Ronaldo "é como o vinho do Porto". Será que ainda vai chegar à marca dos 100? Parece que, para o CR7, nada é impossível.

  • Parecia que Rui Patrício tinha cola nas luvas
    5:40
  • Os momentos descontraídos dos jogadores que estão no Mundial
    1:54
  • Selecionador de Marrocos queixa-se da arbitragem
    1:41
  • Georgina Rodriguez assistiu ao jogo de Portugal e acenou a Ronaldo
    1:05
  • Ronaldo no País dos Sovietes: O humor russo
    1:32
  • Schulz responde a Trump: "é um especialista em estatísticas criminais"

    Mundo

    "Donald Trump é um especialista em estatísticas criminais: pagamentos a estrelas porno, contactos ilegais com russos e diretores de campanha presos". Foi assim que o deputado alemão Martin Schulz respondeu ao Presidente norte-americano, depois de este ter afirmado várias vezes que a criminalidade na Alemanha aumentou devido à imigração.

    SIC

  • "Vou pedir a alguém que dê esta notícia por mim". Jornalista emociona-se com o caso dos bebés mexicanos separados das famílias
    0:49