sicnot

Perfil

Atentados em Bruxelas - 1 ano

Atentados em Bruxelas - 1 ano

Atentados em Bruxelas

Putin condena ataques a Bruxelas e pede cooperação internacional

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, classificou hoje como selvagens as explosões que mataram pelo menos 21 pessoas em Bruxelas e pediu ao reforço da cooperação internacional para fazer frente ao terrorismo internacional.

Geert Vanden Wijngaert

"O presidente condenou estes crimes salvagens, expressou as suas condolências ao povo belga, ao rei dos belgas Filipe, e mostrou a sua mais absoluta solidariedade com os belgas nestas horas difíceis", disse aos jornalistas o porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov.

Num comunicado difundido pelo Kremlin, Putin afirmou que os atentados "não têm qualquer justificação e demonstram pela enésima vez que o terrorismo não conhece fronteiras e ameaça os povos de todo o mundo".

"A luta contra este mal exige a mais estreita cooperação internacional", sublinhou.

O presidente russo mostrou-se ainda seguro de que os responsáveis por estas explosões serão castigados.

As explosões surgem dias após a detenção em Bruxelas, na sexta-feira, de Salah Abdeslam, o principal suspeito dos atentados terroristas de novembro em Paris, que fizeram 130 mortos.

Lusa

  • Fuga de Vale de Judeus em junho de 1975 no Perdidos e Achados
    0:36

    Perdidos e Achados

    Prisão Vale de Judeus, final de tarde de domingo, dia 29 de junho de 1975. O plano da fuga terá sido desenhado por uma vintena de homens. Serrada a presiana metálica era preciso passar, para fora do edifício, as cabeceiras dos beliches onde os presos dormiam. Ao longo de cerca de uma hora 89 detidos, agentes da PIDE/DGS, a Polícia Internacional e de Defesa do Estado português extinta depois da revolução de 1974, fogem do estabelecimento prisional.

    Segunda-feira no Jornal da Noite