sicnot

Perfil

Atentados em Bruxelas - 1 ano

Atentados em Bruxelas - 1 ano

Atentados em Bruxelas

Aeroporto de Zaventem encerrado a voos comerciais até sábado

O aeroporto internacional de Bruxelas-Zaventem, fechado terça-feira de manhã após um ataque suicida no terminal de partidas, vai permanecer encerrado para voos comerciais pelo menos até sábado, indicou uma porta-voz da sociedade gestora do aeroporto.

Foto publicada no Twitter do aeroporto de Bruxelas.

Foto publicada no Twitter do aeroporto de Bruxelas.

@D_Schwarzer

"O aeroporto está fechado para passageiros até sexta-feira inclusive", disse, em declarações à agência noticiosa France Presse, a porta-voz da Brussels Airport, Anke Fransen.

"Não podemos dizer com certeza se os voos comerciais vão ser restabelecidos no sábado", referiu a mesma porta-voz, acrescentando, no entanto, que os voos de carga e privados poderiam ser retomados "a partir de agora".

A representante indicou ainda que durante este período de tempo as companhias aéreas devem "organizar soluções alternativas".

Três explosões registadas na terça-feira em Bruxelas, duas no aeroporto internacional de Zaventem e uma na estação de metro de Maelbeek, fizeram pelo menos 31 mortos e 270 feridos.

O Daesh reivindicou os ataques na capital belga, a sede das instituições europeias.

As autoridades belgas admitiram hoje que a identificação das vítimas dos atentados poderá ser um longo processo. Entre os mortos e os feridos figuram várias dezenas de nacionalidades.

"Existem provavelmente entre os mortos e os feridos (nas explosões no aeroporto e no metro) mais de 40 nacionalidades diferentes", declarou esta quarta-feira o ministro dos Negócios Estrangeiros belga, Didier Reynders, à televisão pública RTBF.

Também em declarações à RTBF, o porta-voz da polícia federal belga, Michael Jonniaux, explicou que a identificação das vítimas está a ser "complicada porque foram explosões particularmente violentas e também porque existem muitos estrangeiros".

"Não podemos permitir nenhum erro", acrescentou o porta-voz, reconhecendo que "as famílias têm o direito de fazer o mais rápido possível as homenagens aos seus entes queridos".

Lusa

  • Segundo suicida do aeroporto de Bruxelas identificado

    Atentados em Bruxelas

    O segundo suicida do aeroporto de Bruxelas foi identificado como Najim Laachraoui, segundo o jornal francês Le Monde e vários média belgas. A informação foi corroborada por fontes policiais citadas pela agência France Press. O suspeito, que terá também ligações aos ataques de Paris, já tinha sido hoje apontado como o terceiro homem em fuga e procurado pelas autoridades.

  • O dia depois dos atentados em Bruxelas
    1:49

    Atentados em Bruxelas

    Um dia depois das explosões que mataram 31 pessoas em Bruxelas, a polícia e o exército mantêm a segurança reforçada na capital belga. A circulação dos transportes públicos foi retomada com algumas perturbações. Os cidadãos tentam voltar à normalidade e as autoridades belgas apelam à reabertura do comércio e outros serviços. O aeroporto de Bruxelas vai continuar fechado pelo menos até amanhã.

  • "Não podemos fazer de Lisboa uma cidade para turistas"
    2:44

    Opinião

    Miguel Sousa Tavares analisou esta segunda-feira, no Jornal da Noite da SIC, o mandato de Fernando Medina na Câmara de Lisboa. O comentador da SIC defendeu que o autarca tem "muitos problemas por resolver" e que a Câmara tem investido "mais na recuperação de zonas em que os lisboetas praticamente não conseguem ir". Sousa Tavares disse ainda que Lisboa não pode ser uma cidade para turistas.

    Miguel Sousa Tavares

  • "Putin é uma ameaça maior do que o Daesh"
    0:24

    Mundo

    O senador norte-americano John McCain atacou Vladimir Putin dizendo que é uma ameaça maior do que o Daesh. O antigo candidato à Casa Branca acusa a Rússia de querer destruir a democracia ao tentar manipular o resultado das presidenciais dos Estados Unidos.

  • "É muito importante ceder à tentação de se abolir a liberdade"
    1:06