sicnot

Perfil

Atentados em Bruxelas - 1 ano

Atentados em Bruxelas - 1 ano

Atentados em Bruxelas

Aeroporto de Zaventem encerrado a voos comerciais até sábado

O aeroporto internacional de Bruxelas-Zaventem, fechado terça-feira de manhã após um ataque suicida no terminal de partidas, vai permanecer encerrado para voos comerciais pelo menos até sábado, indicou uma porta-voz da sociedade gestora do aeroporto.

Foto publicada no Twitter do aeroporto de Bruxelas.

Foto publicada no Twitter do aeroporto de Bruxelas.

@D_Schwarzer

"O aeroporto está fechado para passageiros até sexta-feira inclusive", disse, em declarações à agência noticiosa France Presse, a porta-voz da Brussels Airport, Anke Fransen.

"Não podemos dizer com certeza se os voos comerciais vão ser restabelecidos no sábado", referiu a mesma porta-voz, acrescentando, no entanto, que os voos de carga e privados poderiam ser retomados "a partir de agora".

A representante indicou ainda que durante este período de tempo as companhias aéreas devem "organizar soluções alternativas".

Três explosões registadas na terça-feira em Bruxelas, duas no aeroporto internacional de Zaventem e uma na estação de metro de Maelbeek, fizeram pelo menos 31 mortos e 270 feridos.

O Daesh reivindicou os ataques na capital belga, a sede das instituições europeias.

As autoridades belgas admitiram hoje que a identificação das vítimas dos atentados poderá ser um longo processo. Entre os mortos e os feridos figuram várias dezenas de nacionalidades.

"Existem provavelmente entre os mortos e os feridos (nas explosões no aeroporto e no metro) mais de 40 nacionalidades diferentes", declarou esta quarta-feira o ministro dos Negócios Estrangeiros belga, Didier Reynders, à televisão pública RTBF.

Também em declarações à RTBF, o porta-voz da polícia federal belga, Michael Jonniaux, explicou que a identificação das vítimas está a ser "complicada porque foram explosões particularmente violentas e também porque existem muitos estrangeiros".

"Não podemos permitir nenhum erro", acrescentou o porta-voz, reconhecendo que "as famílias têm o direito de fazer o mais rápido possível as homenagens aos seus entes queridos".

Lusa

  • Segundo suicida do aeroporto de Bruxelas identificado

    Atentados em Bruxelas

    O segundo suicida do aeroporto de Bruxelas foi identificado como Najim Laachraoui, segundo o jornal francês Le Monde e vários média belgas. A informação foi corroborada por fontes policiais citadas pela agência France Press. O suspeito, que terá também ligações aos ataques de Paris, já tinha sido hoje apontado como o terceiro homem em fuga e procurado pelas autoridades.

  • O dia depois dos atentados em Bruxelas
    1:49

    Atentados em Bruxelas

    Um dia depois das explosões que mataram 31 pessoas em Bruxelas, a polícia e o exército mantêm a segurança reforçada na capital belga. A circulação dos transportes públicos foi retomada com algumas perturbações. Os cidadãos tentam voltar à normalidade e as autoridades belgas apelam à reabertura do comércio e outros serviços. O aeroporto de Bruxelas vai continuar fechado pelo menos até amanhã.

  • Constitucional chumba algumas normas da lei de barrigas de aluguer

    País

    O Tribunal Constitucional chumbou algumas normas do acórdão sobre as barrigas de aluguer. De acordo com o Expresso, a decisão já foi comunicada à Assembleia da República. A obrigatoriedade da regulamentação da lei ser feita pelo Parlamento e não pelo Governo terá sido unânime.

  • Marcelo já sabia da substituição do embaixador de Angola
    4:00

    País

    O Presidente da República sabia há bastante tempo da substituição do embaixador de Angola em Lisboa e já tinha aprovado o nome do futuro representante de Luanda. A revelação foi feita, esta terça-feira, por Marcelo Rebelo de Sousa, numa conversa exclusiva com a SIC no Palácio de Belém. O Presidente contou ainda que não vai enviar recados ao Governo nem aos partidos no discurso de 25 abril que vai fazer na Assembleia da República.

    Exclusivo SIC

  • A história do bebé que continua a lutar pela vida depois do tribunal ter desligado as máquinas

    Mundo

    Alfie Evans sofre de uma doença cerebral degenerativa. A sua condição levou o caso à justiça e, depois de uma batalha judicial entre os pais e o hospital, os juízes determinaram que as máquinas do suporte artificial de vida fossem desligadas. Apesar de os aparelhos terem sido desligados na segunda-feira à noite, segundo os pais, a criança de 23 meses continua a lutar pela vida, respirando sozinha.

    SIC

  • O vestido de noiva de Megan Markle
    1:17
  • O recado de Donald Trump à Coreia do Norte 

    Mundo

    O Presidente norte-americano, Donald Trump, exortou Pyongyang a eliminar todo o seu arsenal nuclear, precisando o que queria dizer exatamente ao apelar para a "desnuclearização" do regime totalitário, antes de uma aguardada cimeira com o líder norte-coreano.

  • Pato em excesso de velocidade faz disparar radar numa estrada suíça
    1:31