sicnot

Perfil

Atentados em Bruxelas - 1 ano

Atentados em Bruxelas - 1 ano

Atentados em Bruxelas

Chefe da diplomacia dos EUA na Bélgica esta sexta-feira

O secretário de Estado norte-americano vai na sexta-feira a Bruxelas para apresentar as condolências dos Estados Unidos após os atentados na capital belga e encontrar-se com os responsáveis belgas e europeus, divulgou hoje um porta-voz.

© MAXIM ZMEYEV / Reuters

John Kerry "desloca-se a Bruxelas, na Bélgica, na sexta-feira para expressar formalmente as condolências dos Estados Unidos pela perda de vidas nos atentados terroristas de ontem [terça-feira] e para reunir-se com as autoridades belgas e os responsáveis da União Europeia (UE)", afirmou o porta-voz do chefe da diplomacia norte-americana, John Kirby, em Moscovo, onde o secretário de Estado está em visita.

O chefe da diplomacia norte-americana "vai reiterar o forte apoio dos Estados Unidos aos esforços belgas, tanto para investigar estes ataques como para continuar a contribuir para os esforços internacionais na luta contra o extremismo violento", disse Kirby.

Três explosões registadas na terça-feira em Bruxelas - duas no aeroporto internacional de Zaventem e uma na estação de metro de Maelbeek -- fizeram pelo menos 31 mortos e 270 feridos, de várias nacionalidades.

O Estado Islâmico reivindicou os ataques na capital belga, a sede das instituições europeias.

Segundo o Departamento de Estado, uma dúzia de cidadãos norte-americanos ficaram feridos nos atentados.

O vice-presidente norte-americano Joe Biden sublinhou hoje, ao assinar um livro de condolências na Embaixada da Bélgica em Washington, que os belgas "vão triunfar" face ao 'jihadismo'.

Também afirmou, em nome do Presidente Barack Obama, que os Estados Unidos estão "prontos a fornecer todos os meios ao nível dos serviços de informações, tecnologia e de tudo aquilo que possa ter um valor acrescentado" para os esforços belgas.

Lusa

  • Cinco mortos provocados pelo tufão Hato em Macau
    1:13
  • Prestação da casa aumenta pela primeira vez desde 2014
    1:17

    Economia

    Pela primeira vez em três anos, as taxas de juro do crédito à habitação, estão a subir. A subida é de apenas 1 euro, mas é a primeira desde 2014, depois de em maio deste ano ter estabilizado e em junho ter descido. A justificação para este aumento é a evolução das taxas euribor.

  • Porto Editora acusada de discriminação
    2:55
  • "Burlão do amor" acusado de tirar 450 mil euros a amante
    2:21

    País

    Um homem com cerca de 50 anos é acusado de tirar 450 mil euros a uma mulher com quem começou por ter uma relação profissional. Ele pedia, ela emprestava. Anos depois, ela ficou insolvente, com dívidas à banca de 214 mil euros e sem emprego. O homem é arguido, nega a relação amorosa entre ambos, mas admite ter recebido dinheiro dela. Garante, no entanto, que tenciona pagar o que deve.