sicnot

Perfil

Atentados em Bruxelas

Polícia encontrou explosivos em apartamento de Schaerbeek

Polícia encontrou explosivos em apartamento de Schaerbeek

As autoridades belgas encontraram material explosivo na morada de onde terão saído ontem os três suspeitos dos atentados. Os dados foram divulgados à polícia pelo taxista que transportou os três homens.

A polícia encontrou 15 quilos de explosivos e vários materiais para o fabrico de bombas no apartamento de Schaerbeek de onde partiram os autores do ataque ao aeroporto de Bruxelas, informou hoje o procurador belga.

Como tinha sido avançado pela imprensa, o procurador, Frédéric Van Leeuw, indicou que foi uma informação dada pelo taxista que transportou os presumíveis terroristas para o aeroporto que permitiu às autoridades identificar a residência ocupada pelos suspeitos em Schaerbeek.

"15 quilos de explosivos do tipo TATP foram encontrados, 150 litros de acetona, um detonador, malas cheias de pregos, ventiladores e outros materiais", disse numa conferência de imprensa em Bruxelas.

Os explosivos do tipo TATP têm sido frequentemente usados por membros do grupo Estado Islâmico, que reivindicou os atentados de terça-feira no aeroporto de Zaventem e na estação de metro de Maelbeek, em Bruxelas.

Por outro lado, e contrariamente ao que foi noticiado, o procurador afirmou que nenhuma arma, branca ou de fogo, foi encontrada no aeroporto.

Evocando o filme dos acontecimentos do dia de terça-feira, o procurador indicou que a primeira explosão no aeroporto ocorreu às 07:58 locais (06:58 em Lisboa) e a segunda 37 segundos depois.

Van Leeuw estabeleceu o balanço provisório de vítimas em 31 mortos e 270 feridos.

"Este número pode ainda infelizmente evoluir nas próximas horas", disse, referindo-se ao facto de haver vários feridos em estado crítico.

Com Lusa

  • Governo vai avaliar situação da associação Raríssimas
    1:41

    País

    O Governo promete avaliar a situação da instituição Raríssimas e agir em conformidade, depois da denúncia de alegadas irregularidades na gestão financeira. A presidente da instituição terá usado dinheiro da Raríssimas para gastos pessoais como vestidos de alta-costura e alimentação. Esta é uma instituição que apoia doentes e famílias que convivem de perto com doenças raras. 

  • Diáconos permanentes: quem são e que cargo ocupam na comunidade católica
    10:04
  • Múmia quase intacta descoberta em Luxor
    1:23

    Mundo

    O Egito anunciou, este sábado, a descoberta de dois pequenos túmulos com 3.500 anos na cidade de Luxor. Foram também encontrados uma múmia em bom estado de conservação, uma estátua do deus Ámon Ra e centenas de artefactos de madeira e cerâmica ou pinturas intactas.