sicnot

Perfil

Atentados em Bruxelas - 1 ano

Atentados em Bruxelas - 1 ano

Atentados em Bruxelas

Polícia federal dos EUA e de Nova Iorque vai para Bruxelas

Uma delegação das polícias federal norte-americana (FBI, na sigla em Inglês) e nova-iorquina vai deslocar-se a Bruxelas, anunciou hoje à noite o responsável policial da luta antiterrorista em Nova Iorque, John Miller.

© Adrees Latif / Reuters

A razão avançada é a existência de norte-americanos entre as vítimas dos atentados de hoje na capital belga.

"Porque há vítimas norte-americanas e pessoas dos EUA nos atentados na Bélgica, vai ser um inquérito do FBI, proveniente da força conjunta antiterrorista de Nova Iorque", declarou Miller, durante uma conferência de imprensa.

O responsável acrescentou que a delegação pode partir "já esta noite ou amanhã (quarta-feira)".

Quatro missionários mórmones ficaram feridos, dos quais três gravemente, segundo esta igreja, e um militar da Força Aérea norte-americana, segundo esta, devido aos atentados.

O Departamento de Estado recusou dar um número exato das vítimas norte-americanas.

"Temos estado em contacto permanente com os nossos parceiros do outro lado do Atlântico" desde os atentados, indicou Miller.

Os atentados hoje de manha no aeroporto de Bruxelas e no metro provocaram 34 mortos e mais de 200 feridos.

Lusa

  • Incêndio de Setúbal "quase dominado"
    4:04

    País

    O incêndio que deflagrou segunda-feira em Setúbal está "quase dominado", segundo informações da presidente da Câmara. Maria das Dores Meira diz que não há feridos a registar e que os habitantes já vão regressando a casa. Para ajudar no combate ao fogo foram enviados meios de Lisboa.

  • "Lancei um tema que os portugueses há muito queriam discutir"
    11:26
  • Danos Colaterais 
    18:55
    Reportagem Especial

    Reportagem Especial

    Jornal da Noite

    Nos últimos oito anos a banca perdeu 12 mil profissionais. A dimensão de despedimentos no setor é a segunda maior da economia portuguesa, só ultrapassada pela construção civil. A etapa mais complexa da história começou em 2008, com a nacionalização do BPN. Desde então, as saídas têm sido a regra. A reportagem especial desta terça-feira, "Danos Colaterais", dá voz aos despedidos da banca.