sicnot

Perfil

Atentados em Bruxelas

Atentados em Bruxelas

Atentados em Bruxelas

Ibrahim El Bakraoui foi deportado para a Holanda em Julho

Um dos três bombistas do aeroporto de Bruxelas, o belga Ibrahim El Bakraoui, foi deportado para a Holanda pela Turquia em julho, confirmou hoje o Ministério da Justiça holandês.

Ibrahim El Bakraoui

Ibrahim El Bakraoui

"As autoridades turcas exigiram que Ibrahim El Bakraoui saísse do seu território e, portanto, organizaram um voo de Istambul para Amesterdão a 14 de julho de 2015", referiu o ministro da Justiça, Ard van der Steur, numa carta enviada ao parlamento.

As autoridades turcas alertaram Haia, numa nota depositada num portal eletrónico, mas esta "não tinha absolutamente nenhuma informação ou esclarecimento" sobre a deportação, acrescentou o ministro.

Uma nota semelhante foi enviada às autoridades belgas, assegurou o ministro, ressalvando que, ao "contrário do usual, não houve nenhum contacto direto entre os serviços da polícia".

O Presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, acusou na quarta-feira a Bélgica de não ser "capaz de identificar" as ligações entre Ibrahim El Bakraoui e as organizações terroristas.

Ibrahim El Bakraoui foi formalmente identificado pelas autoridades belgas como um dos dois suicidas que se fizeram explodir no aeroporto da capital belga.

A Turquia tem acusado os países ocidentais de ignorar repetidamente as suas advertências sobre pessoas que expulsa ou marca.

Em 2015, houve 40 notificações das autoridades turcas para a polícia holandesa sobre expulsões, acompanhados de explicações, quando há suspeitas de radicalização ou terrorismo.

Os europeus criticam a falta de cooperação da Turquia na identificação de elementos radicalizados ou suspeitos de juntarem ao Daesh, através do seu território.

Na terça-feira, dois atentados em Bruxelas, reivindicados pelo Daesh, provocaram mais de 30 mortos e 300 feridos.

Lusa

  • Bélgica baixa nível de alerta terrorista para três

    Atentados em Bruxelas

    O ministro do Interior belga, Jan Jambon, anunciou hoje que o seu governo decidiu baixar em um grau o nível de alerta antiterrorista, que estava no patamar máximo, porque "não há ameaças iminentes" de ataques. Jan Jambon explicou, em declarações ao canal RTL, que o Conselho de Segurança Nacional se tinha reunido esta tarde e o Órgão de Coordenação para a Análise de Ameaças (OCAM) tinha "decidido a reduzir o nível de ameaça para três", numa escala de quatro.

  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Mãe do guarda-redes da Chapecoense comove o Brasil
    1:37
  • Dezenas de mortos em bombardeamentos do Daesh em Mossul

    Daesh

    Dezenas de civis, entre os quais várias crianças, morreram e outros ficaram feridos em ataques de morteiro efetuados pelo grupo extremista Daesh em Mossul, disse à agência Efe o vice-comandante das forças antiterroristas iraquianas.

  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.

  • Tribunal chinês iliba jovem executado há 21 anos

    Mundo

    Nie Shubin foi fuzilado em 1995, na altura com 20 anos, depois de ter sido condenado por violação e assassinato de uma mulher, na cidade de Shijiazhuang. Agora, a justiça chinesa vem dizer que, afinal, o jovem era inocente, uma vez que não foram encontradas provas suficientes para o condenar.