sicnot

Perfil

Atentados em Bruxelas - 1 ano

Atentados em Bruxelas - 1 ano

Atentados em Bruxelas

Ibrahim El Bakraoui foi deportado para a Holanda em Julho

Um dos três bombistas do aeroporto de Bruxelas, o belga Ibrahim El Bakraoui, foi deportado para a Holanda pela Turquia em julho, confirmou hoje o Ministério da Justiça holandês.

Ibrahim El Bakraoui

Ibrahim El Bakraoui

"As autoridades turcas exigiram que Ibrahim El Bakraoui saísse do seu território e, portanto, organizaram um voo de Istambul para Amesterdão a 14 de julho de 2015", referiu o ministro da Justiça, Ard van der Steur, numa carta enviada ao parlamento.

As autoridades turcas alertaram Haia, numa nota depositada num portal eletrónico, mas esta "não tinha absolutamente nenhuma informação ou esclarecimento" sobre a deportação, acrescentou o ministro.

Uma nota semelhante foi enviada às autoridades belgas, assegurou o ministro, ressalvando que, ao "contrário do usual, não houve nenhum contacto direto entre os serviços da polícia".

O Presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, acusou na quarta-feira a Bélgica de não ser "capaz de identificar" as ligações entre Ibrahim El Bakraoui e as organizações terroristas.

Ibrahim El Bakraoui foi formalmente identificado pelas autoridades belgas como um dos dois suicidas que se fizeram explodir no aeroporto da capital belga.

A Turquia tem acusado os países ocidentais de ignorar repetidamente as suas advertências sobre pessoas que expulsa ou marca.

Em 2015, houve 40 notificações das autoridades turcas para a polícia holandesa sobre expulsões, acompanhados de explicações, quando há suspeitas de radicalização ou terrorismo.

Os europeus criticam a falta de cooperação da Turquia na identificação de elementos radicalizados ou suspeitos de juntarem ao Daesh, através do seu território.

Na terça-feira, dois atentados em Bruxelas, reivindicados pelo Daesh, provocaram mais de 30 mortos e 300 feridos.

Lusa

  • Bélgica baixa nível de alerta terrorista para três

    Atentados em Bruxelas

    O ministro do Interior belga, Jan Jambon, anunciou hoje que o seu governo decidiu baixar em um grau o nível de alerta antiterrorista, que estava no patamar máximo, porque "não há ameaças iminentes" de ataques. Jan Jambon explicou, em declarações ao canal RTL, que o Conselho de Segurança Nacional se tinha reunido esta tarde e o Órgão de Coordenação para a Análise de Ameaças (OCAM) tinha "decidido a reduzir o nível de ameaça para três", numa escala de quatro.

  • "Cada drama, cada problema, cada testemunho, impressiona muito"
    1:55
  • Clínica veterinária em Tondela recebeu dezenas de animais feridos nos fogos
    2:57

    País

    Tondela foi um dos municípios mais atingidos pelo incêndio, deixando dezenas de animais feridos e perdidos no concelho. Várias clínicas veterinárias são agora um porto de abrigo e, em alguns casos, um ponto de encontro. Muitos dos animais chegaram recolhidos por voluntários e a maior parte dos casos são animais que, no momento de aflição, foram soltos pelos donos e salvos pelo instituto de sobrevivência.

  • Temperaturas sobem até ao final do mês
    1:09

    País

    O tempo não dá tréguas e, até ao final do mês, as temperaturas vão atingir valores acima do normal para esta época do ano. As temperaturas máximas vão subir entre os 25 e os 32 graus. O risco de incêndio aumenta a partir desta segunda-feira em todo o país e os meios aéreos, viaturas, operacionais e equipas de patrulha vão ser reforçados.

  • Maioria das praias do Algarve já não tem nadador-salvador
    2:19

    País

    A lei não obrigada os concessionários a garantir o serviço e, por isso, a esmagadora maioria das praias do Algarve está sem vigilância desde 30 de setembro. Ainda assim, os areais vão atraindo milhares de banhistas com as temperaturas altas que ainda se fazem sentir. Um nadador-salvador recomenda os banhistas a não nadar e, em dias de ondulação, evitar caminhadas à beira-mar.

  • Parlamento catalão vai responder à ativação do artigo 155
    1:54
  • A história por detrás da fotografia que correu (e impressionou) o Mundo

    Mundo

    Depois dos incêndios da semana passada na Galiza, começou a circular na internet e nas redes sociais a imagem de uma cadela que alegadamente levava a sua cria carbonizada na boca. Contudo, a cadela é na verdade macho e chama-se Jacki. Esta é a história do cão que passou os dias após os fogos a recolher animais mortos para os enterrar num campo perto de uma igreja, em Coruxo, Vigo.

    SIC

  • Quando o cão de Macron fez chichi no gabinete do Presidente francês
    0:31