sicnot

Perfil

Atentados em Bruxelas - 1 ano

Atentados em Bruxelas - 1 ano

Atentados em Bruxelas

Linhas do metro de Bruxelas reabrem e controlos passam a ser aleatórios

Todas as linhas do metro de Bruxelas, na Bélgica, vão reabrir hoje e os controlos à entrada das estações vão deixar de ser sistemáticos e passar a ser aleatórios, depois de o nível de alerta ter baixado para três.

© POOL New / Reuters

Depois de o nível de alerta ter passado de quatro (o nível máximo) para três, a empresa do metro STIB indicou que, por agora, estão estar abertas 38 das 69 estações de metro e que o horário de funcionamento será até às 19:00 e não até à meia-noite, como é habitual.

A polícia e o exército continuam a patrulhar este serviço público de transportes, uma presença que será reforçada hoje, ao mesmo tempo que vão parar os controlos sistemáticos de segurança aos passageiros à entrada das estações, segundo constatou a Efe no local.

Os ataques de terça-feira, com explosões no aeroporto de Zaventem e na estação de metro de Maelbeek, provocaram 31 mortos e cerca de 300 feridos.

Estes controlos vão passar a ser aleatórios, informou o Órgão de Coordenação para a Análise de Ameaça (OCAM, na sigla em francês).

As linhas 1 e 5 do metro vão funcionar, com exceção do troço entre a estação central e Schuman, a praça onde funcionam as instituições europeias, estando a funcionar serviços de autocarros nesta ligação.

Quanto aos comboios, estão hoje em funcionamento as estações de Bruxelas Midi, de onde parte a maioria das rotas internacionais, e também a estação Central, Luxemburgo e Norte.

As estações ferroviárias do Congresso, Chapelle, Mérode, Simonis, Delta e Schuman vão permanecer encerradas hoje.

A estação de metro de Maelbeek, imediatamente antes ou depois à de Schuman, dependendo da direção, foi o local onde na terça-feira ocorreu o segundo atentado.

As linhas de autocarro e de comboio com direção ao aeroporto internacional de Zaventem continuam encerradas, tendo as autoridades decretado a suspensão dos voos de passageiros pelo menos até segunda-feira.

Lusa

  • 2,1%. As reações ao défice de 2016

    Economia

    O défice orçamental ficou mesmo nos 2,1% do PIB. Os partidos já reagiram àquele que é o valor mais baixo em democracia.

  • Comboios Alfa vão ter bancos com tomadas elétricas e wi-fi
    2:06
  • Novas imagens dos momentos após Khalid Masood ter embatido no muro do Parlamento britânico
    1:35
  • Nus e acorrentados em frente a Auschwitz

    Mundo

    Catorze pessoas com idades entre os 20 e os 27 anos despiram-se e acorrentaram-se em frente ao portão de Auschwitz, antigo campo de concetração nazi na Polónia, depois de terem degolado um carneiro. Ninguém sabe ainda porquê.

  • A coleção de gerigonças de Ana Catarina Mendes
    1:51
  • Parlamento português pede demissão de Dijsselbloem

    País

    A Assembleia da República foi hoje unânime na condenação das polémicas declarações do presidente do Eurogrupo, mas recusou um ponto pela rejeição de diversos compromissos com a União Europeia (UE) exigida pelo PCP.

  • Probido fumar na praia? Não-fumadores aplaudem ideia
    1:33
  • Viaduto de Alcântara condicionado
    1:36

    País

    O viaduto de Alcântara, em Lisboa, continua com o trânsito condicionado mas apenas sobre o tabuleiro e no sentido Alcântara Terra - Alcântara Mar. A circulação só será reposta depois de uma nova vistoria, ainda sem data marcada.

  • Como se resolve a falta de espaço numa cidade chinesa?
    1:07