sicnot

Perfil

Atentados em Bruxelas - 1 ano

Atentados em Bruxelas - 1 ano

Atentados em Bruxelas

Protesto de grupo afastado pela polícia em Bruxelas visava imigrantes

Os elementos vestidos de negro que sobressaltaram hoje a homenagem às vítimas dos atentados em Bruxelas alegaram que a ação, interrompida pela polícia, visava os imigrantes, acusados de viverem à conta do estado social belga.

Em declarações à Lusa, um dos manifestantes vestidos de negro que ocuparam hoje a Praça da Bolsa, em Bruxelas, disse "estar farto disto: Eles só têm direitos, não querem ter obrigações", numa referência aos imigrantes.

O homem falou à Lusa em espanhol, alegando que é descendente de imigrantes espanhóis no país mas afirmando-se diferente de quem está a chegar agora de novo à Bélgica.

A sua mãe, disse, imigrou de Espanha para a Bélgica aos 14 anos, com o avô, para trabalharem, "ao contrário destes".

"Estou farto do que se passa. Tanto faz sejam muçulmanos ou não. Eles nem têm que trabalhar porque lhes dão tudo", afirmou o elemento do grupo, integralmente vestido de preto e que foi afastado da Praça da Bolsa pelas autoridades belgas.

Vindo de Gent, perto de Antuérpia, o homem não quis esclarecer novas ações do grupo associado à extrema-direita, limitando-se a dizer: "Estamos preparados para a guerra".

O grupo foi afastado da Praça da Bolsa até à Gare do Norte, onde foi forçado a entrar nas composições ferroviárias. O trajeto feito, de cerca de dois quilómetros, acabou por ser semelhante ao que estava previsto pela "Marcha contra o medo", uma ação de repúdio dos atentados que acabou por ser desconvocada.

A acompanhar este grupo, atrás da polícia, três jovens de Bruxelas que foram à Praça da Bolsa para participar na "Marcha contra o medo" fizeram questão de percorrer o caminho da praça da Bolsa até à Gare do Norte para ver o que se passava.

Um dos jovens disse à Lusa que a posição manifestada pelo grupo vestido de negro "é muito perigosa".

Os três jovens observavam as escadas de acesso à estação e lembravam que o seu objetivo de hoje era participar na marcha, mas não sabiam que tinha sido cancelada.

Os indivíduos que sobressaltaram a concentração pacífica "são da extrema-direita", acusam o grupo de 20 anos, que se demarcam daquelas posições xenófobas.

Lusa

  • Equipa da SIC impedida de entrar na Venezuela

    País

    A SIC tinha uma equipa a caminho da Venezuela para cobrir as eleições da Assembleia Constituinte que decorrem no domingo. No entanto o jornalista Luís Garriapa e o repórter de imagem Odacir Junior foram impedidos de entrar no país. A equipa de reportagem foi barrada à chegada ao aeroporto de Caracas.

  • "Fomos considerados inadmissíveis no território da Venezuela"
    4:43

    País

    O jornalista Luís Garriapa entrou em direto no Jornal da Noite, para explicar o que aconteceu esta quinta-feira, no aeroporto de Caracas. A equipa de reportagem de SIC foi impedida de entrar na Venezuela, onde ia cobrir as eleições da Assembleia Constituinte, marcadas para domingo.

  • Oposição alarga protesto e anuncia "tomada da Venezuela"

    Mundo

    A oposição venezuelana recusou esta quinta-feira a proibição de manifestações decretada pelo Governo e avisou que, em resposta, ampliará o protesto previsto para sexta-feira, passando de uma "tomada de Caracas" para uma "tomada da Venezuela".

  • Marcelo lembra como foi tratada a tragédia durante a ditadura
    2:25

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Marcelo Rebelo de Sousa não quis comentar diretamente a polémica em torno da lista das vítimas mortais de Pedrógão Grande, mas recorreu às cheias de 1967 para lembrar como as tragédias eram tratadas no tempo da ditadura. O Presidente da República defendeu que não é possível esconder a dimensão de uma tragédia num regime democrático. Há 50 anos, Marcelo Rebelo de Sousa acompanhou de perto a forma como o regime tentou esconder a verdadeira dimensão do incidente.

  • Ministra admite falhas no SIRESP no presente e no passado
    2:35

    País

    A ministra da Administração Interna admitiu, esta quinta-feira, que o SIRESP falha no presente tal como já falhou no passado, quando a tutela pertencia ao Governo PSD. Os sociais-democratas quiserem ouvir Constança Urbano de Sousa na comissão parlamentar mas desta vez a ministra defendeu-se com um ataque. 

  • À descoberta de Dago, o destroço mais visitado em mergulho de profundidade
    13:51
  • Uma viagem aérea pela aldeia histórica de Monsanto
    0:50
  • Quase três mil toneladas de plástico ameçam tartarugas no Mediterrâneo
    2:35

    Mundo

    O Mar Mediterrâneo está sob a ameaça de se tornar uma lixeira com três mil toneladas de plástico a flutuarem entre a Europa e África. Há milhões de turistas a nadarem nestas águas e há espécies marinhas que já estão em perigo. No Chipre, os cientistas estão a tentar proteger tartarugas, cuja alimentação já é quase totalmente de plástico.

  • Deputado da Malásia diz que negar sexo ao marido é uma forma de abuso

    Mundo

    Um deputado malaio tem sido alvo de algumas críticas na internet, depois de ter dito que negar sexo a maridos é uma forma de abuso psicológico e emocional por parte das mulheres. As declarações de Che Mohamad Zulkifly Jusoh foram feitas durante um debate sobre as alterações às leis de violência doméstica, na quarta-feira.

    SIC