sicnot

Perfil

Atentados em Bruxelas - 1 ano

Atentados em Bruxelas - 1 ano

Atentados em Bruxelas

Mohamed Abrini confessa ser o "homem do chapéu" do aeroporto de Bruxelas

Mohamed Abrini, acusado no processo dos atentados terroristas de Paris, é o terceiro homem "nos ataques" no aeroporto de Bruxelas, a 22 de março, denominado "o homem do chapéu", anunciou hoje a procuradoria federal belga.

"Ele confessou ter estado no local do crime e explicou que deitou o casaco para o lixo e vendeu o chapéu" depois dos atentados, indicou em comunicado.

A procuradoria acusou o belga-marroquino Mohamed Abrini de "participação em atividades de um grupo terrorista e de assassínios terroristas" em relação com os atentados de 13 de novembro em Paris.

Inicialmente, a procuradoria afirmou que "ainda não era possível" pronunciar-se sobre a presença, ou não, de Mohamed Abrini, de 31 anos, no aeroporto de Zaventem, a 22 de março.

Na quinta-feira, as autoridades belgas emitiram um novo aviso para tentar encontrar este terceiro atacante, e difundiram novas imagens de câmaras de videovigilância e um pequeno vídeo que traça o percurso de Abrini, desde que saiu do aeroporto até se ter perdido o seu rasto, em Bruxelas, cerca de duas horas mais tarde.

De acordo com o diário belga L'Echo, Mohamed Abrini terá explicado aos investigadores e ao juiz de instrução, responsáveis pelo interrogatório, que os atacantes de 22 de março pretendiam voltar a atacar Paris, mas foram surpreendidos pela investigação belga e decidiram precipitadamente atuar em Bruxelas.

A procuradoria belga não confirmou esta informação, indicou a agência noticiosa belga.

Lusa

  • TAP recruta mais assistentes de bordo
    2:40

    Economia

    A TAP assegura que, ainda durante o mês de outubro, os problemas com falta de tripulação vão terminar. Até ao final do ano, vão ser contratados novos assistentes de bordo. Ainda assim, o sindicato diz que não chega.

  • "Facilitámos muito no lance do 5-1 e não pode ser"
    1:09

    Desporto

    No final do jogo, o treinador do Desportivo de Chaves, Luís Castro, admitiu o domínio completo do Sporting durante todo o encontro. Já Jorge Jesus deixou elogios a Daniel Podence, que foi aposta para este jogo. O treinador do Sporting ficou satisfeito com a exibição mas não gostou de sofrer o golo de honra da equipa flaviense.