sicnot

Perfil

Atentados em Bruxelas - 1 ano

Atentados em Bruxelas - 1 ano

Atentados em Bruxelas

Três novas detenções nas investigações aos atentados de Bruxelas e Paris

O procurador belga anunciou hoje três novas detenções e a prisão efetiva de mais duas pessoas no âmbito das investigações aos atentados de Bruxelas e Paris, e após dois suspeitos-chave terem sido indiciados no fim de semana.

© Yves Herman / Reuters

O procurador federal belga anunciou que uma ação policial durante a manhã de hoje numa rua de Uccle, no sul da capital belga, relacionada com as investigações que decorrem na Bélgica na sequência dos ataques de 13 de novembro em Paris (130 mortos), resultou na "prisão de três pessoas".

O procurador não emitiu qualquer informação sobre a identidade dos detidos, nem sobre eventuais outros "resultados" da investigação, limitando-se a referiu que um juiz de instrução decidirá na quarta-feira "sobre a sua eventual permanência em detenção".

Os inquéritos aos atentados na capital belga conheceram hoje um novo desenvolvimento com a acusação por "participação nas atividades de um grupo terrorista, assassinatos terroristas e tentativas de assassinatos terroristas, como autor, coautor ou cúmplice" de dois homens detidos no sábado e com eventuais ligações ao comando do metro de Bruxelas. Os atentados na capital belga, ocorridos em 22 de março no aeroporto e no metro, causaram 35 mortos e 340 feridos.

O inquérito aos atentados de Paris orientou-se rapidamente para a Bélgica, onde 14 pessoas já foram indiciadas no processo, e de onde eram provenientes a maioria dos membros do comando.

A ligação entre os dois atentados foi confirmada após a detenção no fim de semana em Bruxelas de Mohamed Abrini, procurado desde os ataques de Paris e que confessou ser o terceiro homem dos atentados no aeroporto de Bruxelas.

Apesar destas detenções, e segundo a agência noticiosa France-Presse, a rede jihadista ainda não está totalmente desmantelada. As primeiras revelações do inquérito referem ainda que a célula de Bruxelas tinha a intenção de atacar de novo a França, mas após o início das investigações judiciais terão optado pro cometar os ataques na capital belga.

Lusa

  • Célula responsável pelos atentados de Bruxelas preparava novo atentado em Paris
    1:19

    Atentados em Bruxelas

    Na Bélgica após as detenções de dois suspeitos de terrorismo, as autoridades confirmam que a célula responsável pelo atentado de Março em Bruxelas estava a preparar um novo atentado em Paris. Autoridades dizem que detenções de principais membros de célula terrorista terão precipitado ataques na Bélgica. A Bélgica mantém o segundo nível mais elevado de alerta terrorista devido a eventuais retaliações.

  • Hollande sublinha que ameaça terrorista persiste
    0:32

    Atentados em Bruxelas

    François Hollande confirmou que as autoridades impediram novos atentados em Paris e Bruxelas, mas sublinha que a ameaça persiste. Na sequência das novas detenções em França e em Bruxelas, o presidente francês garante que a rede responsável pelos ataques nos dois países está em vias de ser neutralizada.

  • Portugal vai fechar fronteiras durante a visita do Papa

    País

    O Conselho de Ministros aprovou hoje a reposição temporária do controlo de fronteiras durante a visita do papa Francisco em maio a Fátima. A reposição do controlo de fronteiras decorrerá entre 00:00 de 10 de maio e as 00:00 de 14 de maio.

  • Descoberta nova espécie de tiranossauro

    Mundo

    Uma nova espécie de dinossauros predadores, um tiranossauro com uma forma incomum de evolução, foi descoberta por uma equipa internacional de cientistas, segundo um artigo científico hoje publicado pela revista Nature.

  • Juncker reprova com ironia apoio de Trump

    Brexit

    O Presidente da Comissão Europeia disse hoje com ironia que promoverá a independência do Ohio ou de Austin, no Texas, em relação aos Estados Unidos se o presidente Donald Trump continuar a incitar países europeu a seguirem o Brexit.

  • "Civis devem ser prioridade absoluta no Iraque", diz Guterres

    Mundo

    O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, chegou hoje ao Iraque para abordar a situação da ajuda humanitária, e pediu que a proteção dos civis seja a "prioridade absoluta" à medida que as forças iraquianas batalham para retomar Mossul.

  • Fomos conhecer o novo Samsung S8
    1:42