sicnot

Perfil

Atentados em Bruxelas - 1 ano

Atentados em Bruxelas - 1 ano

Atentados em Bruxelas

Procura do transporte aéreo sobe abaixo do esperado após ataques em Bruxelas

A procura de passageiros pelo transporte aéreo mundial aumentou 4,6% em abril face ao mesmo mês do ano passado, menos quatro décimas do que o previsto antes dos atentados terroristas de março, em Bruxelas.

© David W Cerny / Reuters

A Associação de Transporte Aéreo Internacional (IATA), que realiza em Dublin a sua assembleia internacional na quarta e na quinta-feira, informou hoje que a procura, medida pelo número de passageiros por quilómetro transportado, foi em abril a mais baixa desde janeiro de 2015.

A IATA disse também que a capacidade do transporte internacional de passageiros, medida pelo número de assentos por quilómetros oferecidos, aumentou 4,9%, ao passo que o fator de ocupação caiu 0,3 pontos percentuais, para os 79,01%.

De acordo com a IATA, os ataques terroristas do dia 22 de março no metro de Bruxelas e no aeroporto de Zaventem contribuíram para a queda do tráfego aéreo em abril, altura em que se previa um crescimento de 5%.

"Apesar de não parecer que a repercussão negativa dos ataques terroristas de Bruxelas se vá alargar demasiado, o prognóstico não é promissor para o setor. O impacto positivo da queda dos preços do petróleo parece estar a dissipar-se e o panorama económico mundial não se mostra muito brilhante", afirmou, citado na nota, o conselheiro delegado da IATA, Tony Tyler.

Lusa

  • Principais factos da acusação no caso BPN dados como provados

    País

    O coletivo de juízes responsável pelo julgamento do processo principal do caso BPN, liderado por Luis Ribeiro, deu início à leitura do acórdão pelas 10:30, com quatro arguidos ausentes do tribunal, entre os quais Oliveira Costa. Os principais factos da acusação são dados como provados, mas a leitura deverá demorar algumas horas

  • Autódromo do Estoril está ilegal há 45 anos

    Desporto

    De acordo com o Público este equipamento desportivo, inaugurado na década de 70, não tem licença de construção nem de utilização. Uma notícia que apanhou de surpresa o executivo camarário de Cascais, liderado por Carlos Carreiras.

  • Seca na Bacia do Sado exige restrições ao uso da água no Alentejo

    País

    A Agência Portuguesa do Ambiente aprovou hoje um conjunto de medidas para gestão dos recursos hídricos, definindo medidas específicas para a bacia hidrográfica do Sado, a única que se encontra em situação de seca. Além da diminuição de regas em hortas e jardins, a APA recomenda o encerramento das fontes decorativas, a proibição de encher piscinas e de lavagem de automóveis.