sicnot

Perfil

Atentados em Bruxelas

Atentados em Bruxelas

Atentados em Bruxelas

Aeroporto de Bruxelas sem plano de emergência para ataques terroristas

O aeroporto de Bruxelas está sem plano para responder a ataques terroristas como os de 22 de março e a comunicação entre os serviços de socorro foi desastrosa, segundo um relatório hoje divulgado pela imprensa belga.

Os atentados de Bruxelas fizeram mais de 30 mortos e cerca de 300 feridos.

Os atentados de Bruxelas fizeram mais de 30 mortos e cerca de 300 feridos.

© POOL New / Reuters

A gestão da situação e a falta de comunicação entre serviços de socorro nas primeiras horas após as duas explosões de bombistas suicidas no aeroporto internacional de Zaventen são criticadas num relatório da comissão de inquérito do parlamento federal, divulgado pelo Le Soir e a televisão pública RTBF.

"A 22 de março, assistimos a uma falha total da comunicação", concluíram os relatores, dando como exemplo a saturação da rede de rádio usada pela polícia e bombeiros, de tal modo que falharam 34 mil tentativas de comunicação, quase uma em cada quatro.

No relatório defende-se uma revisão profunda do funcionamento do centro de crise e lamenta ainda o congestionamento das redes de telemóveis, que deixaram de funcionar.

"Na prática, os serviços de socorro recorreram várias vezes a soluções criativas", refere o documento, tendo sido usadas aplicações como o WhatsApp para os vários intervenientes conseguirem comunicar e coordenar-se entre si.

A comissão de inquérito refere ainda que os planos de emergência concebidos para o aeroporto não previam atentados terroristas, pelo que nunca houve exercícios neste âmbito e apela a que estes sejam revistos "com urgência".

Por seu lado, a empresa que explora a rede de metro, autocarros e elétricos, a STIB, tinha já feito um plano de emergência após os atentados na estação de comboios Atocha, em Madrid, em 2004, e um centro de comando foi imediatamente ativado após o atentado na estação do metro de Maelbeeck.

Os atentados de 22 de março, reivindicados pelo grupo extremista Estado Islâmico, fizeram um total de 32 mortos no aeroporto e no metro em Bruxelas.

Lusa

  • Descobertos fósseis que podem provar existência de vida em Marte

    Mundo

    Fósseis com 3,77 mil milhões de anos, dos mais antigos já descobertos, foram identificados por cientistas de vários países na província do Quebec, no leste do Canadá. As descobertas coincidem no tempo com a altura em que Marte e a Terra tinham água líquida à superfície, o que levanta questões sobre a hipótese de vida extraterrestre.

  • As polémicas declarações de João Braga sobre os Óscares

    País

    A Associação SOS Racismo reagiu esta quarta-feira às palavras do fadista João Braga na sua página no Facebook, sobre a cerimónia de entrega dos Óscares, e disse esperar que a Comissão para a Igualdade e Contra a Discriminação Racial atue de forma exemplar face.

  • "Apelamos ao debate e somos criticados? Então m...."
    0:52
  • Oprah admite candidatar-se à Presidência dos EUA

    Mundo

    A apresentadora norte-americana Oprah Winfrey admitiu, numa entrevista, que a vitória de Donald Trump nas eleições presidenciais de novembro a fez considerar a possibilidade de entrar na corrida à Casa Branca.

  • Temperaturas recorde no "último lugar da Terra"

    Mundo

    A Organização Meteorológica Mundial (OMM) anunciou esta quarta-feira que se registaram nos últimos 37 anos temperaturas altas recorde na Antártida, num local que foi descrito como "o último lugar da Terra".