sicnot

Perfil

Atentados em Bruxelas

Atentados em Bruxelas

Atentados em Bruxelas

Aeroporto de Bruxelas sem plano de emergência para ataques terroristas

O aeroporto de Bruxelas está sem plano para responder a ataques terroristas como os de 22 de março e a comunicação entre os serviços de socorro foi desastrosa, segundo um relatório hoje divulgado pela imprensa belga.

Os atentados de Bruxelas fizeram mais de 30 mortos e cerca de 300 feridos.

Os atentados de Bruxelas fizeram mais de 30 mortos e cerca de 300 feridos.

© POOL New / Reuters

A gestão da situação e a falta de comunicação entre serviços de socorro nas primeiras horas após as duas explosões de bombistas suicidas no aeroporto internacional de Zaventen são criticadas num relatório da comissão de inquérito do parlamento federal, divulgado pelo Le Soir e a televisão pública RTBF.

"A 22 de março, assistimos a uma falha total da comunicação", concluíram os relatores, dando como exemplo a saturação da rede de rádio usada pela polícia e bombeiros, de tal modo que falharam 34 mil tentativas de comunicação, quase uma em cada quatro.

No relatório defende-se uma revisão profunda do funcionamento do centro de crise e lamenta ainda o congestionamento das redes de telemóveis, que deixaram de funcionar.

"Na prática, os serviços de socorro recorreram várias vezes a soluções criativas", refere o documento, tendo sido usadas aplicações como o WhatsApp para os vários intervenientes conseguirem comunicar e coordenar-se entre si.

A comissão de inquérito refere ainda que os planos de emergência concebidos para o aeroporto não previam atentados terroristas, pelo que nunca houve exercícios neste âmbito e apela a que estes sejam revistos "com urgência".

Por seu lado, a empresa que explora a rede de metro, autocarros e elétricos, a STIB, tinha já feito um plano de emergência após os atentados na estação de comboios Atocha, em Madrid, em 2004, e um centro de comando foi imediatamente ativado após o atentado na estação do metro de Maelbeeck.

Os atentados de 22 de março, reivindicados pelo grupo extremista Estado Islâmico, fizeram um total de 32 mortos no aeroporto e no metro em Bruxelas.

Lusa

  • Advogados de Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático
    2:13

    Operação Marquês

    Os advogados de José Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático e garantem que o antigo primeiro-ministro nunca favoreceu Ricardo Salgado ou o Grupo Espirito Santo. Segundo o Expresso, o presidente da Escom, Helder Bataglia, terá admitido que Ricardo Salgado utilizou uma conta bancária do empresário, na Suíça, para passar 12 milhões de euros a Carlos Santos Silva, alegadamente para o amigo José Sócrates.

  • Marine Le Pen diz que Brexit terá efeito dominó na UE
    0:39

    Brexit

    Marine Le Pen diz que o Brexit vai ter um efeito dominó na União Europeia. Durante um congresso da extrema-direita, a lider da Frente Nacional francesa afirmou que a Europa vai despertar este ano em que estão marcadas eleiçoes em vários países, como a Alemanha e a Holanda.