sicnot

Perfil

Atentados em Bruxelas - 1 ano

Atentados em Bruxelas - 1 ano

Atentados em Bruxelas

Atentados de março em Bruxelas custaram quase mil milhões em receitas fiscais

Estragos visíveis no aeroporto de Bruxelas.

© Francois Lenoir / Reuters

Os atentados de 22 de março em Bruxelas custaram à Bélgica quase mil milhões de euros em receitas fiscais e queda nas vendas, representando cerca de 0,1% do PIB, segundo um relatório hoje divulgado.

O relatório, encomendado pelo Ministério da Economia belga e publicado hoje em vários órgãos de comunicação social, indica que no primeiro trimestre deste ano foram registadas 112,5 milhões de vendas a menos, enquanto na região da Flandres caiu para 33 milhões no número total de vendas e na Valónia para 20 milhões.

Os setores mais afetados foram a hotelaria, o pequeno comércio, as atividades culturais e de entretenimento.

Em março de 2016, a taxa de ocupação hoteleira em Bruxelas caiu para 36%, em comparação com os 45% registados em igual período de 2015.

No setor da hotelaria belga registaram-se perdas de 359 milhões de euros por causa dos atentados.

O ministro da Economia belga, Kris Peeters, reconheceu, em declarações ao diário "Dernière Heure", que vão ser necessários "meses ou anos para saber o impacto económico e os danos da imagem do país a curto e médio prazo".

Peeters adiantou que o Governo belga "ativou todos os instrumentos possíveis para ajudar as empresas".

O ministro disse ainda esperar que as férias e o bom tempo, os turistas apostem em Bruxelas e noutras cidades turísticas do país, pelo que recomendou aos profissionais do setor "para se manterem vigilantes".

Os atentados também provocaram um aumento de benefícios em outros setores como o táxi, que devido às limitações nos transportes públicos em Bruxelas depois dos atentados, aumentou a faturação em 6,8%.

Os atentados suicidas no aeroporto e no metropolitano de Bruxelas em março causaram 32 mortos. Os dois atentados foram reivindicados pelo grupo extremista Daesh.


Lusa

  • Costa de Metro de Odivelas para Lisboa para relembrar corrida entre burro e Ferrari
    2:55

    Autárquicas 2017

    António Costa começou hoje o dia de campanha em Odivelas, para uma viagem de Metro até Lisboa, em que recordou a célebre corrida entre um burro e um Ferrari que protagonizou em 1993 quando foi canditado do PS à Câmara de Loures. Foi nesta cidade, onde ontem à noite, que desferiu um violento ataque a Pedro Passos Coelho, acusando-o de transformar o PSD num partido que não é digno de um Estado democrático.

  • O aeroporto de Beja, um "elefante branco" na planície alentejana
    4:33
  • Paciente há 15 anos em estado vegetativo consegue seguir objetos e mexer a cabeça

    Mundo

    Um homem de 35 anos, que ficou em estado vegetativo após um acidente de viação há 15 anos, deu sinais de consciência depois de lhe ter sido aplicada uma nova técnica de estimulação nervosa. Cirurgiões implantaram no paciente um pequeno aparelho que estimula o nervo vago, responsável pela ligação nervosa entre o cérebro e o resto do corpo. A intervenção aconteceu em França e a descoberta foi publicada na revista científica Current Biology.