sicnot

Perfil

Atentados em Bruxelas - 1 ano

Atentados em Bruxelas - 1 ano

Atentados em Bruxelas

Mais de 500 polícias pediram ajuda psicológica depois dos atentados de Bruxelas

Mais de 500 polícias pediram ajuda psicológica depois dos atentados de 22 de março em Bruxelas, que fizeram 32 vítimas mortais, informa a cadeia de rádio e televisão RTBF na sua página na Internet.

O ministro do Interior belga, Jan Jambon, indicou que 520 agentes recorreram aos serviços de apoio psicológico da polícia federal depois dos ataques no aeroporto de Zaventem e na estação de metro de Maelbeek.

"Trata-se sobretudo de pedidos em grupo das unidades para os elementos do pessoal que atuaram no aeroporto ou na estação de metro de Maelbeelk", esclareceu o ministro em resposta a uma questão parlamentar escrita, citada pela RTBF.

Mais de quatro meses depois dos atentados, os oficiais da polícia continuam a poder solicitar este apoio psicológico.

Jambon refere, no entanto, que das 520 pessoas que pediram ajuda até agora apenas uma parte continua a receber tratamento.

Os atentados na capital belga foram reivindicados pelo grupo 'jihadista' Estado Islâmico.

Lusa

  • Seca extrema agrava-se no interior alentejano, produção de trigo pode cair 40%
    6:22

    País

    A falta de chuva está a provocar prejuízos na agricultura, em especial no setor dos cereais, como o trigo que, este ano, deverá registar uma quebra de 40% na produção. O repórter Luís Godinho convidou o agricultor e professor de Ciências Agrárias na Universidade de Évora, Ricardo Freixial, para explicar os prejuízos que a seca está a provocar nas culturas e a sustentabilidade da agricultura portuguesa perante as alterações climáticas.