sicnot

Perfil

Atentados em Bruxelas - 1 ano

Atentados em Bruxelas - 1 ano

Atentados em Bruxelas

Bruxelas perdeu 40% dos turistas em julho depois dos ataques terroristas

Bruxelas mantém-se no 3º nível /numa escala de quatro) de alerta terrorista

© Francois Lenoir / Reuters

Os museus e atrações turísticas de Bruxelas perderam 40% dos visitantes estrangeiros em julho, comparativamente ao mesmo mês de 2015, depois dos atentados terroristas de março, indicou hoje a associação local Attractions&Tourisme.

Em contrapartida, a associação indicou à agência noticiosa espanhola Efe que o decréscimo foi compensado por um ligeiro aumento dos visitantes nacionais à capital.

Segundo dados da comunicação social belga, a Attractions&Tourisme, associação profissional de atrações turísticas e museus da Federação Valónia-Bruxelas afirmou que, apesar do decréscimo de visitantes estrangeiros, as perdas económicas não foram além dos 25% devido ao turismo interno.

De 27 de junho a 24 de julho, os hotéis de Bruxelas registaram uma taxa de ocupação de 62%, cerca de 18% menos que no mesmo período em 2015, de acordo com números provisórios da agência de turismo de Bruxelas.

Depois dos atentados de 22 de março no aeroporto e metro da capital belga, que causaram 32 mortos, a reserva de hospedagem teve um colapso de cerca de 50%, indica o organismo.

"O turismo de negócios quase já recuperou a sua velocidade de cruzeiro, mas as estadas são mais curtas", explica o presidente da federação de hotelaria de Bruxelas, Yvan Roque, que adiantou que o turismo de lazer não voltou aos níveis anteriores aos atentados.

A 22 de março, três bombistas suicidas causaram as explosões no aeroporto de Zaventem e na estação de metropolitano de Maelbek, de que resultaram 32 mortos e 340 feridos.

Os ataques foram reivindicados pelo Daesh.

Com Lusa

  • Marcelo na peregrinação de Nossa Senhora de Fátima no Luxemburgo

    Mundo

    O Presidente da República participou esta quinta-feira, a título privado, na peregrinação em honra de Nossa Senhora de Fátima, na cidade luxemburguesa de Wiltz. Milhares de portugueses receberam Marcelo Rebelo de Sousa, que assistiu à missa e, durante alguns minutos, participou na procissão.

  • Trump empurra líder do Montenegro para ficar à frente na fotografia

    Mundo

    A reunião de líderes dos Estados-membros da NATO, que decorreu esta quinta-feira em Bruxelas, na Bélgica, ficou marcada por um momento insólito em que o Presidente norte-americano não quis abdicar de ficar no melhor plano possível nas fotografias de grupo. Nem que para isso tenha sido necessário empurar o líder de outro país.

  • Porque é que Melania e Ivanka vestiram preto para conhecer o Papa

    Mundo

    Melania e Ivanka chegaram ao Vaticano de preto, uma escolha muito questionada. De vestidos longos e véus, as mulheres Trump seguiram assim o dress code aconselhado nas audiências com o Papa. Também Michelle Obama usou uma vestimenta do género, em 2009, quando visitou Bento XVI.