sicnot

Perfil

FC Porto Campeão 2017/2018

FC Porto Campeão 2017/2018

FC Porto Campeão 2017/2018

A Sérgio o que é de Sérgio

Tinha acabado de renovar com os franceses do Nantes quando surgiu a oportunidade de treinar o clube do coração. Sérgio Conceição não hesitou em avançar e desde cedo apontou ao objetivo que agora conseguiu lograr: a conquista do campeonato. Aos 43 anos, trouxe de volta, na época de estreia, a glória a um clube que vivia um jejum de quase cinco anos sem qualquer título.

O REGRESSO AO CLUBE DO CORAÇÃO

Depois de uma carreira de sucesso como jogador, com destaque para várias temporadas ao mais alto nível no futebol italiano e ao serviço da seleção nacional, era ao FC Porto que o coração de Sérgio pertencia.

Foi lá que terminou a formação enquanto jogador e que viveu três épocas de êxitos, culminadas, em 2004, com a conquista da Liga dos Campeões.

Sérgio Conceição jogou no FC Porto entre 1996 e 1998 e em parte da temporada 2003/04

Sérgio Conceição jogou no FC Porto entre 1996 e 1998 e em parte da temporada 2003/04

PAULO DUARTE

O percurso como treinador principal começou a ganhar forma em 2011, ao serviço do Olhanense. Passou depois por Coimbra, Braga, Guimarães e Nantes até regressar, 13 anos depois, à casa que sempre ambicionara, um dia, voltar.

A aventura no comando técnico dos dragões teve início a 8 de junho de 2017. Com um largo sorriso no rosto, que não disfarçava uma ambição desmedida em devolver o FC Porto ao trilho do sucesso. O principal objetivo ficou, desde logo, bem vincado:

Mais que o campeonato, o maior propósito de Sérgio Conceição neste regresso a casa seria recuperar a mística azul e branca:

UM INÍCIO AVASSALADOR

Depois de uma pré-época promissora e de um arranque de campeonato fulguroso, os dragões, que tinham como reforços apenas jogadores regressados de empréstimo (à exceção do guarda-redes Vaná) e que tinham perdido os jovens talentos André Silva e Rúben Neves, por força do cumprimento do fair-play financeiro, chegavam a janeiro na liderança do campeonato.

Um trabalho de qualidade que começava a ser reconhecido por várias figuras do universo azul e branco, como foi o caso de um dos maiores símbolos da baliza portista:

SABER RECONHECER

Foi também no primeiro mês de 2018 que o técnico portista se viu envolvido pela primeira vez numa polémica com o treinador de um dos rivais.

JOS\303\211 SENA GOUL\303\203O

Sérgio Conceição classificou Rui Vitória de "um boneco que não tem expressão". Quatro dias depois, recuou e reconheceu a infelicidade das declarações. Deixou um pedido de desculpas e uma garantia: a de que não queria ofender um colega de profissão:

UMA GESTÃO DE SUCESSO

Janeiro trouxe também as primeiras críticas de Sérgio Conceição à arbitragem e o primeiro desentendimento com um dos jogadores do plantel portista.

Sérgio não gostou da reação de Soares quando o avançado foi substituído na meia-final da Taça da Liga, frente ao Sporting, e deixou-o bem claro:

O brasileiro chegou a estar na porta de saída do Dragão mas Conceição soube gerir o conflito e, melhor que isso, catapultar Soares para aquela que seria a sua melhor fase da época, com oito golos nos sete jogos seguintes.

O abraço entre Soares e Sérgio Conceição no final do jogo no Estoril, no qual o avançado brasileiro foi decisivo ao marcar 2 golos na vitória por 3-1

O abraço entre Soares e Sérgio Conceição no final do jogo no Estoril, no qual o avançado brasileiro foi decisivo ao marcar 2 golos na vitória por 3-1

JOS\303\211 SENA GOUL\303\203O

CONFIANÇA SEM EXCESSOS

Começavam a chegar os meses das decisões e o primeiro passo para sustentar a candidatura ao título tinha de ser dado no jogo frente ao Sporting, no Dragão. Na antevisão do clássico, Sérgio já deixara a garantia de que não havia excesso de confiança e que "a confiança" estava "nos resultados". Sucedeu-se mais um triunfo, que praticamente afastou os leões da luta pelo título.

Dias depois, veio o adeus à Liga dos Campeões. Após uma derrota pesada em casa diante do finalista Liverpool, os dragões lograram um empate sem golos em Anfield Road. Dias antes, chegavam notícias do potencial interesse de clubes italianos em contratar Sérgio Conceição. Foi também essa a altura que o capitão-mor das tropas portistas escolheu para deixar novos elogios ao treinador e ao interesse vindo do estrangeiro:

ABRIL, VITÓRIAS MIL

Se março não acabou da melhor forma, com derrotas em Paços de Ferreira e no Restelo, abril foi generoso para os azuis e brancos, com destaque para um dos principais (senão o principal) triunfos na caminhada até ao título.

MANUEL DE ALMEIDA

1-0 na Luz, liderança do campeonato recuperada a quatro jornadas do fim mas com um aviso de Sérgio Conceição:

O ELOGIO AO CAPITÃO

Apesar de ser parco em individualizar elogios, o técnico portista decidiu abrir uma exceção depois da importante vitória na casa do rival. O escolhido foi o autor do golo que deu esse vital triunfo: o capitão Héctor Herrera.

MANUEL DE ALMEIDA

Outrora o patinho feio dos adeptos, o internacional mexicano é agora um dos rostos mais marcantes do sucesso portista. Sérgio nunca teve dúvidas e falou mesmo num "profissional fabuloso":

UMA DEDICATÓRIA ESPECIAL

Se Pinto da Costa pode agradecer a Sérgio Conceição o mérito em conduzir as hostes azuis e brancas ao fim do maior jejum de títulos desde que está na presidência, também não fica mal a Sérgio uma palavra elogiosa para com o homem que lhe concedeu a oportunidade de tornar o sonho de regressar ao Dragão em realidade.

E assim foi, depois do triunfo sobre o Vitória de Setúbal, no dia em que se assinalaram 36 anos da tomada de posse de Jorge Nuno Pinto da Costa:

Bastaram 11 meses a Sérgio Conceição para devolver o clube do coração à rota das vitórias e, mais importante que isso, dos títulos. O FC Porto é o novo campeão nacional e uma grande percentagem de mérito nessa conquista vai para o homem do leme.

JOS\303\211 SENA GOUL\303\203O

  • Inglaterra goleia o Panamá e apura-se para os oitavos de final do Mundial

    Mundial 2018 / Inglaterra

    A Inglaterra venceu o Panamá por 6-1 e garantiu, assim, a qualificação para os oitavos-de-final do Mundial quando ainda falta um jogo para terminar a fase de grupos. Só na primeira parte, a equipa inglesa marcou cinco golos, sendo que dois resultaram de penáltis. Destaque para Harry Kane que hoje fez um hat-trick e soma, portanto, cinco golos só neste Mundial. Referência para o Panamá que ao minuto 78 marcou o primeiro golo de sempre num Mundial. No último encontro Inglaterra e Bélgica irão discutir o primeiro lugar do Grupo G.

  • Marcelo de volta a casa após diagnóstico de gastroenterite aguda
    3:37