sicnot

Perfil

Festivais de Verão

Festivais de Verão

Festivais de Verão

Festival Paredes de Coura começa hoje com TV on the Radio e Slowdive

A 23ª edição do festival Paredes de Coura inicia-se esta quarta-feira, naquele concelho, com o arranque dos concertos a cargo dos portugueses Gala Drop, numa noite encabeçada por TV on the Radio e Slowdive.

(Arquivo)

(Arquivo)

LUSA

Num ano em que a organização espera "a maior enchente de sempre", depois de terem esgotado os passes gerais pela primeira vez na história, a música no recinto começa às 19:00 de hoje, seguindo-se os norte-americanos Ceremony, às 20:00, antes de Blood Red Shoes, às 21:15.

A partir das 22:30, entram em palco os Slowdive, um ano depois de terem sido cabeças de cartaz no Primavera Sound do Porto, antecedendo os TV on the Radio, que apresentam "Seeds", o seu quinto álbum, lançado em novembro.

Horas mais tarde, a partir das 01:25, há 'after-hours' no recinto do festival minhoto com o DJ Fra.

O festival Vodafone Paredes de Coura prossegue até sábado com nomes como Tame Impala, na quinta-feira, dia para o qual já esgotaram os bilhetes diários, War on Drugs, na sexta-feira, e Ratatat, no último dia, entre muitos outros artistas.

"Podemos esperar uma edição histórica. São 23 anos de festival, que já trouxeram a Portugal momentos maravilhosos. Um festival que influenciou gerações. Diariamente encontro pessoas que começaram a ouvir música porque vieram a Paredes de Coura ou formaram uma banda [...] ou começaram a fazer um festival, porque vieram a Paredes de Coura", disse à Lusa, na segunda-feira, o diretor do festival, João Carvalho.

Lusa

  • "É evidente que não fecho a porta ao Eurogrupo"
    1:38

    Economia

    O ministro das Finanças diz que não fecha a porta ao Eurogrupo. A declaração é feita numa entrevista ao semanário Expresso. No entanto, Mário Centeno deixa a ressalva que qualquer ministro das Finanças do Eurogrupo pode ser presidente.

  • Com a multiplicação de bons indicadores económicos e financeiros do país, multiplicam-se os elogios ao Governo e declaram-se mortas e enterradas as políticas do passado recente, nomeadamente a da austeridade. Nada mais errado. O que os bons resultados agora alcançados provam definitivamente é que a austeridade resolveu de facto os problemas das contas públicas e, mais do que isso, contribuiu para o crescimento económico que foi garantido por reformas estruturais e pela reorientação do modelo económico.

    José Gomes Ferreira

  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14
  • Portugal pode ser atingido por longos períodos de seca

    País

    Portugal e Espanha podem ser atingidos até 2100 por 'megasecas', períodos de seca de dez ou mais anos, segundo os piores cenários traçados num estudo da universidade britânica Newcastle, que tem a participação de uma investigadora portuguesa.

  • G7 reforça compromisso na luta contra o terrorismo
    2:11