sicnot

Perfil

Corrupção na FIFA

Corrupção na FIFA

Corrupção na FIFA

"Dia triste para futebol", diz candidato à liderança da FIFA

 O jordano Ali bin al Hussein, candidato à presidência da FIFA, disse que hoje é um dia triste para o futebol, depois de seis dirigentes do organismo terem sido detidos em Zurique.

© Muhammad Hamed / Reuters

"Hoje é um dia triste para o futebol. Claramente esta é uma história em desenvolvimento, cujos detalhes ainda estão a aparecer. Não é apropriado fazer mais comentários neste momento", disse o príncipe jordano, que é também vice-presidente da FIFA.

Nas eleições marcadas para sexta-feira, Ali bin al Hussein é o único oponente do atual presidente da FIFA, o suíço Joseph Blatter, depois das desistências do português Luís Figo e do holandês Michael van Praag.

O Ministério da Justiça e a polícia da Suíça confirmaram hoje a detenção, por acusações de corrupção, de seis dirigentes da FIFA, em Zurique, quando se encontravam num hotel na cidade.

As autoridades helvéticas indicaram que se prevê a sua extradição para os Estados Unidos, onde as autoridades de Nova Iorque os investigam por terem, alegadamente, aceitado subornos desde o início dos anos 1990.


  • Chamas no concelho de Torre de Moncorvo ameaçaram aldeia
    1:30

    País

    Dois incêndios no concelho de Torre de Moncorvo deram luta aos bombeiros na tarde de ontem e também durante toda a noite. As chamas estiveram muito próximas da aldeia de Cabanas de Cima, mas os bombeiros conseguiram desviar o fogo.

  • Se

    Se Jaime Marta Soares tiver razão, se a ciência e as autoridades não forem - outra vez? - manipuladas pelo poder político, se a investigação - independente - concluir que o fogo começou muito antes da trovoada, então, estamos diante de um dos maiores embustes do Portugal democrático.

    Pedro Cruz

  • A reconstrução da Nacional 236
    1:44
  • Harry admite que ninguém na família real britânica quer ser rei ou rainha

    Mundo

    O príncipe Harry admitiu que nenhum dos mais jovens membros da família real britânica quer ser rei ou rainha. Numa entrevista exclusiva à revista norte-americana Newsweek, na qual aborda temas como a morte da mãe, que perdeu com apenas 12 anos, Harry afirma que ele e o irmão estão empenhados em "modernizar a monarquia".

    SIC