sicnot

Perfil

Corrupção na FIFA

Ex-dirigente da FIFA ficou milionário após entrar no mundo do futebol

Ex-dirigente da FIFA ficou milionário após entrar no mundo do futebol

A justiça norte-americana investiga os negócios da FIFA há pelo menos quatro anos. No centro do processo, estão as informações dadas por Chuck Blazer, um ex-dirigente da FIFA, que ficou milionário depois de entrar no mundo do futebol.

  • Blatter diz que é preciso restabelecer a confiança na FIFA
    1:49

    Desporto

    Joseph Blatter não se demite e continua na corrida às eleições de amanhã para a presidência da FIFA. O candidato ao quinto mandato na liderança do orgão máximo do futebol diz que as notícias sobre corrupção são uma vergonha e humilhação para o futebol. Na abertura do congresso da FIFA, Blatter disse que é preciso restabelecer a confiança que foi perdida.

  • Romário defende a prisão de Joseph Blatter
    0:35

    Corrupção na FIFA

    José Maria Marín, ex-presidente da Confederação Brasileira de Futebol, foi um dos detidos no escândalo de corrupção que abala a FIFA. A Confederação já retirou o nome do antigo líder da fachada da sede no Rio de Janeiro. Romário é um dos maiores críticos de Marín. O agora senador e antiga estrela do futebol brasileiro elogia a atuação das autoridades suíças e defende a prisão de Joseph Blatter.

  • Blatter proibido de deixar a Suíça
    2:01

    Corrupção na FIFA

    Joseph Blatter está proibido de deixar a Suíça. O presidente da FIFA não pode sair do país enquanto não for ouvido pelas autoridades, no âmbito da investigação que já levou à detenção de dirigentes da instituição que gere o futebol mundial. Esta quinta-feira, na abertura do congresso em que se recandidata à presidência, Blatter fez saber que não se demite.

  • Atacantes usaram "tática defendida pelos extremistas do Daesh"
    1:43

    Ataque em Barcelona

    O ex-presidente do Observatório de Segurança, Criminalidade Organizada e Terrorismo esteve em direto, para a SIC Notícias, onde falou sobre o ataque desta quinta-feira nas Ramblas, em Barcelona. José Manuel Anes falou na tática defendida na revista dos extremistas do Daesh e que foi usada neste ataque: a utilização de viaturas "de preferência as mais pesadas para matar o maior número de pessoas".