sicnot

Perfil

Corrupção na FIFA

Corrupção na FIFA

Corrupção na FIFA

David Cameron pede demissão de Blatter

O primeiro-ministro britânico, David Cameron, disse hoje que o suíço Joseph Blatter deveria deixar a presidência da FIFA, na sequência do caso de corrupção que levou à detenção de dirigentes e ex-dirigentes do organismo. 

David Cameron e Joseph Blatter numa conferência de imprensa em Londres em outubro de 2010 (Reuters/ Arquivo)

David Cameron e Joseph Blatter numa conferência de imprensa em Londres em outubro de 2010 (Reuters/ Arquivo)

© POOL New / Reuters

"Sim, na minha opinião devia sair. Não pode haver acusações de corrupção a este nível e a esta escala nesta organização e fazer de conta que a pessoa que a dirige atualmente é a pessoa certa para continuar à frente. Esse não pode ser o caso", disse Cameron, após um encontro com a chanceler alemã, Angela Merkel.  

Na quinta-feira, um porta-voz do primeiro-ministro britânico já disse que Cameron defende uma reforma da FIFA e que "apoia totalmente" a Federação Inglesa de Futebol (FA) em estar ao lado do candidato Ali Bin Al Hussein. 

O Departamento de Justiça dos Estados Unidos indiciou na quarta-feira nove dirigentes ou ex-dirigentes e cinco parceiros da FIFA, acusando-os de associação criminosa e corrupção nos últimos 24 anos, num caso em que estarão em causa subornos no valor de 151 milhões de dólares (quase 140 milhões de euros). 

 

Entre os acusados estão dois vice-presidentes da FIFA, ouruguaio Eugenio Figueredo e Jeffrey Webb, das Ilhas Caimão e que é também presidente da CONCACAF (Confederação de Futebol da América do Norte, Central e Caraíbas), assim como o paraguaio Nicolás Leoz, ex-presidente da Confederação da América do Sul (Conmebol). 

Dos restantes dirigentes indiciados fazem parte o brasileiro José María Marín, membro do comité da FIFA para os Jogos Olímpicos Rio2016, o costarriquenho Eduardo Li, Jack Warner, de Trinidad e Tobago, o nicaraguense Júlio Rocha, o venezuelano Rafael Esquivel e Costas Takkas, das Ilhas Caimão. 

A FIFA suspendeu provisoriamente 11 pessoas de toda a atividade ligada ao futebol: os nove dirigentes ou ex-dirigentes indiciados e ainda Daryll Warner, filho de Jack Warner, e Chuck Blazer, antigo homem forte do futebol dos Estados Unidos, ex-membro do Comité Executivo da FIFA e alegado informador da procuradoria norte-americana, que já esteve suspenso por fraude.  

A acusação surge depois de o Ministério da Justiça e a polícia da Suíça terem detido Webb, Li, Rocha, TakkasFigueredoEsquivel e Marin na quarta-feira, num hotel de Zurique, a dois dias das eleições para a presidência da FIFA, à qual concorrem o atual presidente, o suíço Joseph Blatter, e Ali bin Al-Hussein, da Jordânia. 

Simultaneamente, as autoridades suíças abriram uma investigação à atribuição dos Mundiais de 2018 e 2022 à Rússia e ao Qatar.


Lusa

  • Blatter proibido de deixar a Suíça
    2:01

    Corrupção na FIFA

    Joseph Blatter está proibido de deixar a Suíça. O presidente da FIFA não pode sair do país enquanto não for ouvido pelas autoridades, no âmbito da investigação que já levou à detenção de dirigentes da instituição que gere o futebol mundial. Esta quinta-feira, na abertura do congresso em que se recandidata à presidência, Blatter fez saber que não se demite.

  • Romário defende a prisão de Joseph Blatter
    0:35

    Corrupção na FIFA

    José Maria Marín, ex-presidente da Confederação Brasileira de Futebol, foi um dos detidos no escândalo de corrupção que abala a FIFA. A Confederação já retirou o nome do antigo líder da fachada da sede no Rio de Janeiro. Romário é um dos maiores críticos de Marín. O agora senador e antiga estrela do futebol brasileiro elogia a atuação das autoridades suíças e defende a prisão de Joseph Blatter.

  • Blatter diz que é preciso restabelecer a confiança na FIFA
    1:49

    Desporto

    Joseph Blatter não se demite e continua na corrida às eleições de amanhã para a presidência da FIFA. O candidato ao quinto mandato na liderança do orgão máximo do futebol diz que as notícias sobre corrupção são uma vergonha e humilhação para o futebol. Na abertura do congresso da FIFA, Blatter disse que é preciso restabelecer a confiança que foi perdida.

  • "Às vezes o senhor primeiro-ministro irrita-me um bocadinho"
    2:05

    País

    O Presidente da República disse esta quinta-feira de manhã que António Costa é "irritantemente otimista" por teimar em "ver violeta-rosa onde há roxo". Marcelo Rebelo de Sousa recordou ainda Mário Soares numa aula no Colégio Moderno, em Lisboa.

  • Montenegro nunca será candidato contra Passos
    0:50
  • Cientistas testam útero artificial em cordeiros prematuros

    Mundo

    Um grupo de cientistas desenvolveu um útero artificial - o Biobag - que se assemelha a uma bolsa de plástico e que ajuda no desenvolvimento de cordeiros prematuros. O método foi testado nestes animais mas os cientistas do Hospital Pediátrico de Filadélfia, nos Estados Unidos, garantem que poderá vir a ser utilizado também em bebés que nascem prematuros.

  • Exame ao sangue descobre cancro um ano antes do reaparecimento

    Mundo

    Uma equipa de investigadores britânicos descobriu uma maneira de identificar o regresso do cancro, com um ano de antecedência. Através de um exame ao sangue, a equipa conseguiu identificar os primeiros sinais da doença, uma série de células invisíveis ao raio-X e à TAC. A descoberta pode vir a permitir tratar o cancro mais cedo e, como resultado, poderá aumentar as chances de o curar.

  • Casados há 69 anos, morrem de mãos dadas com 40 minutos de diferença

    Mundo

    Isaac Vatkin, de 91 anos, morreu cerca de 40 minutos depois de Teresa, de 89 anos, no passado sábado no Highland Park Hospital, no estado norte-americano Ilinóis. "Não queríamos que fossem embora, mas não podíamos pedir que partíssem de melhor maneira", afirmou o neto William Vatkin. O casal morreu no hospital poucos dias depois de celebrarem 69 anos de casados.

  • Trump cria linha de apoio a vítimas de "extraterrestres criminosos"

    Mundo

    Quando o Governo norte-americano usa o termo "extraterrestre criminoso", refere-se a alguém que não é cidadão dos Estados Unidos da América e que foi condenado por um crime. Quando a mesma expressão é usada pelos utilizadores do Twitter, o significado é completamente diferente. Os internautas pensam na série Ficheiros Secretos e em discos voadores. Por isso, o lançamento de uma linha telefónica, por parte da Casa Branca, para as vítimas de "extraterrestres criminosos" só podia dar em confusão.