sicnot

Perfil

Corrupção na FIFA

Corrupção na FIFA

Corrupção na FIFA

Blatter recusa sair já da presidência da FIFA, como pediu Bruxelas

O presidente demissionário da FIFA, o suíço Joseph Blatter, rejeitou o pedido do Parlamento Europeu de deixar já o cargo, informou esta quinta-feira um porta-voz do organismo que tutela o futebol mundial.

O Parlamento Europeu pediu à FIFA que substitua "imediatamente" Joseph Blatter (na imagem) na presidência do órgão dirigente do futebol mundial e que adote reformas para combater a corrupção "generalizada e sistemática". (Arquivo)

O Parlamento Europeu pediu à FIFA que substitua "imediatamente" Joseph Blatter (na imagem) na presidência do órgão dirigente do futebol mundial e que adote reformas para combater a corrupção "generalizada e sistemática". (Arquivo)

© Arnd Wiegmann / Reuters

"A FIFA está perplexa com a resolução do Parlamento Europeu (...). O presidente da FIFA já decidiu abandonar o seu mandato num congresso eletivo extraordinário", disse o porta-voz.

O Parlamento Europeu (PE) pediu hoje à FIFA que substitua "imediatamente" Joseph Blatter na presidência do órgão dirigente do futebol mundial e que adote reformas para combater a corrupção "generalizada e sistemática".

Numa resolução aprovada por votação de braço no ar, os eurodeputados sustentam ainda que a atribuição da realização dos campeonatos mundiais de 2018 e 2022 deve ser invalidada se surgirem provas de que essa atribuição resultou de atividades corruptas.  

"A FIFA funcionou durante vários anos como uma organização inimputável, opaca e manifestamente corrupta", diz o PE, apelando a reformas radicais da estrutura e das práticas da FIFA e a uma política de "tolerância zero" relativamente à corrupção no desporto.

O futebol, o desporto mais popular no mundo, "não pode ver a sua reputação manchada por esta cultura da corrupção, sendo necessário protegê-lo contra a situação atual vivida na FIFA e não deixar que esta o estigmatize", sustentam os deputados europeus.

A resolução foi preparada em conjunto pelos sete grupos políticos parlamentares e apela à FIFA que escolha "de uma forma transparente e inclusiva, um líder interino apropriado para substituir imediatamente Joseph Blatter".

O escândalo na FIFA rebentou quando, a 27 de maio, o Departamento de Justiça dos Estados Unidos indiciou nove dirigentes ou ex-dirigentes e cinco parceiros da FIFA, acusando-os de associação criminosa e corrupção nos últimos 24 anos, num caso em que estarão em causa subornos no valor de 151 milhões de dólares (quase 140 milhões de euros).

A acusação surgiu depois de o Ministério da Justiça e a polícia da Suíça terem detido sete membros da FIFA, num hotel de Zurique.

Dois dias depois, apesar do escândalo, Joseph Blatter, de 79 anos, foi reeleito para um quinto mandato à frente do organismo, mas acabou por se demitir.

As próximas eleições para a FIFA deverão ocorrer entre dezembro de 2015 e março de 2016.
Lusa
  • "É pesado dizer a miúdos que ainda ontem os pais estavam a ensinar o atar ténis que vão ficar em prisão preventiva"
    2:49
  • Pecado da gula ameaça maior anfíbio do mundo

    Mundo

    O maior anfíbio do mundo está em sério risco de extinção. Iguaria muito apreciada no Oriente, a salamandra-gigante-da-China já praticamente desapareceu do seu habitat natural, concluiu uma pesquisa realizada durante quatro anos. Em contraste, milhões destes animais são reproduzidos em cativeiro e têm como destino restaurantes de luxo.

  • Reclusos limpam Ria Formosa
    3:01

    País

    Alguns reclusos do estabelecimento prisional de Olhão estão pela segunda vez a limpar a ilha da Armona, na Ria Formosa. São homens que beneficiam de regime aberto e, em fim de cumprimento de pena, têm com este trabalho uma amostra da liberdade que tanto aguardam.