sicnot

Perfil

Corrupção na FIFA

Corrupção na FIFA

Corrupção na FIFA

FIFA permite acesso aos mails de Jérôme Valcke sob "várias condições"

A FIFA informou as autoridades suíças que vai disponibilizar os correios eletrónicos do secretário-geral, Jérôme Valcke, suspenso de funções, "se várias condições forem reunidas", revelou esta quinta-feira o Ministério Público da Suíça.

O esclarecimento surgiu pouco depois de a FIFA ter garantido que está determinada "em colaborar com as autoridades" na investigação sobre venda ilegal de bilhetes, que levou à suspensão do secretário-geral do organismo. (Arquivo)

O esclarecimento surgiu pouco depois de a FIFA ter garantido que está determinada "em colaborar com as autoridades" na investigação sobre venda ilegal de bilhetes, que levou à suspensão do secretário-geral do organismo. (Arquivo)

© MAXIM ZMEYEV / Reuters

Segundo o Ministério Público, numa nota enviada à agência AFP, "a FIFA informou (...) que permitiria o acesso às contas de email de Jérôme Valcke se estiverem reunidas várias condições".

"Por isso, a procuradoria ainda não tem acesso às contas [eletrónicas] do senhor Valcke", explicou o gabinete da procuradoria, sem esclarecer mais pormenores sobre as condições apresentadas pela FIFA.

O esclarecimento surgiu pouco depois de a FIFA ter garantido que está determinada "em colaborar com as autoridades" na investigação sobre venda ilegal de bilhetes, que levou à suspensão do secretário-geral do organismo.

O organismo que rege o futebol mundial anunciou na quinta-feira a suspensão imediata de Valcke, alegando conduta imprópria e colocando-o sob investigação, depois de ter tomado "conhecimento de uma série de denúncias que envolviam o secretário-geral e solicitou uma investigação oficial ao Comité de Ética da FIFA".

As acusações, negadas pelo dirigente, de 54 anos, foram feitas por um consultor de uma empresa que selou acordo com a FIFA para a venda de bilhetes para o Mundial2014, mas o contrato foi cancelado.

O francês, que desde 2007 tem sido o braço direito do presidente Joseph Blatter, alegadamente beneficiou de um acordo para vender bilhetes a preços inflacionados.

A FIFA está envolvida em grande escândalo de corrupção desde que foram presos sete dos seus dirigentes a 27 de maio, nas vésperas do congresso em Zurique, onde Blatter foi eleito para um quinto mandato, acabando por renunciar ao cargo e a marcar novas eleições para fevereiro de 2016.

Lusa

  • Proteção Civil alerta para inundações pontuais no país
    1:27