sicnot

Perfil

Corrupção na FIFA

Corrupção na FIFA

Corrupção na FIFA

Platini quer restaurar imagem da FIFA caso seja eleito presidente

O presidente da UEFA, Michel Platini, prometeu esta quinta-feira restaurar a imagem da FIFA, organismo que superintende o futebol mundial, admitindo que, seja eleito para presidente do organismo, vai preocupar-se mais com o jogo e menos com a política.

"Temos que cuidar do jogo, não da política. Comigo vai-se tratar de futebol, não haverá política. Há muita gente boa no Comité Executivo, nem todos são corruptos", afirmou o gaulês. (Arquivo)

"Temos que cuidar do jogo, não da política. Comigo vai-se tratar de futebol, não haverá política. Há muita gente boa no Comité Executivo, nem todos são corruptos", afirmou o gaulês. (Arquivo)

© Eric Gaillard / Reuters

"Temos que cuidar do jogo, não da política. Comigo vai-se tratar de futebol, não haverá política. Há muita gente boa no Comité Executivo, nem todos são corruptos", afirmou o gaulês à margem de uma reunião do Comité Executivo da FIFA, em Zurique.

O dirigente francês, candidato à liderança da FIFA nas eleições de fevereiro do próximo ano, desvalorizou ainda o facto de alguns membros do Executivo optarem por não marcar presença na reunião, como é o caso do presidente da Associação Brasileira, Marco Polo Del Nero, que abandonou Zurique após a detenção de alguns membros do comité na sequência da investigação por corrupção.

"Não é a primeira vez que algum membro falha a reunião. Estamos numa situação estranha, é óbvio, caso contrário não haveria aqui tantos jornalistas", disse.

Questionado sobre a sua opinião favorável à realização do Mundial de 2022 no Catar e 2018 na Rússia, Platini reconheceu que, no caso do Catar, alterou a sua intenção de voto depois de uma reunião em Paris com Nicolas Sarkozy, então Presidente da República francesa, e dirigentes do Qatar, já que inicialmente votaria a favor dos Estados Unidos.

"Sarkozy nunca me pediu para votar no Catar, simplesmente pensei que seria bom", esclareceu.

Lusa

  • Cientistas testam útero artificial em cordeiros prematuros

    Mundo

    Um grupo de cientistas desenvolveu um útero artificial - o Biobag - que se assemelha a uma bolsa de plástico e que ajuda no desenvolvimento de cordeiros prematuros. O método foi testado nestes animais mas os cientistas do Hospital Pediátrico de Filadélfia, nos Estados Unidos, garantem que poderá vir a ser utilizado também em bebés que nascem prematuros.

  • Trump cria linha de apoio a vítimas de "extraterrestres criminosos"

    Mundo

    Quando o Governo norte-americano usa o termo "extraterrestre criminoso", refere-se a alguém que não é cidadão dos Estados Unidos da América e que foi condenado por um crime. Quando a mesma expressão é usada pelos utilizadores do Twitter, o significado é completamente diferente. Os internautas pensam na série Ficheiros Secretos e em discos voadores. Por isso, o lançamento de uma linha telefónica, por parte da Casa Branca, para as vítimas de "extraterrestres criminosos" só podia dar em confusão.

  • Casados há 69 anos, morrem de mãos dadas com 40 minutos de diferença

    Mundo

    Isaac Vatkin, de 91 anos, morreu cerca de 40 minutos depois de Teresa, de 89 anos, no passado sábado no Highland Park Hospital, no estado norte-americano Ilinóis. "Não queríamos que fossem embora, mas não podíamos pedir que partíssem de melhor maneira", afirmou o neto William Vatkin. O casal morreu no hospital poucos dias depois de celebrarem 69 anos de casados.