sicnot

Perfil

Corrupção na FIFA

Corrupção na FIFA

Corrupção na FIFA

Coca-Cola e McDonalds pedem demissão imediata de Blatter

Dois dos principais patrocinadores da FIFA, a Coca-Cola e a McDonalds, exigiram esta sexta-feira a demissão imediata do presidente do organismo, o suíço Joseph Blatter, mas o advogado deste já afirmou que não o fará.

De acordo com aquelas duas empresas, a FIFA tem que tomar medidas imediatas para mostrar que está a trabalhar seriamente nas reformas, após o escândalo de corrupção que a abalou. (Arquivo)

De acordo com aquelas duas empresas, a FIFA tem que tomar medidas imediatas para mostrar que está a trabalhar seriamente nas reformas, após o escândalo de corrupção que a abalou. (Arquivo)

© Arnd Wiegmann / Reuters

As duas companhias pediram a demissão de Blatter justificando que esta restauraria a confiança na FIFA, organismo que rege o futebol mundial e que tem estado envolvido num escândalo de corrupção.

De acordo com aquelas duas empresas, a FIFA tem que tomar medidas imediatas para mostrar que está a trabalhar seriamente nas reformas, após o escândalo de corrupção que a abalou.

Em resposta às pretensões dos dois patrocinadores, nomeadamente à Coca-Cola, o advogado de Joseph Blatter fez saber que este não se demitirá.

"Se a Coca-Cola é um patrocinador importante da FIFA, o senhor Blatter está, apesar de todo o seu respeito, em desacordo com a sua posição. Ele não vai demitir-se", revela, em comunicado, Richard Cullen, advogado de Blatter.

A FIFA foi abalada por um escândalo de corrupção em maio, a dois dias da reeleição de Blatter, num processo aberto pela justiça dos Estados Unidos e que levou a acusações a 14 dirigentes e ex-dirigentes.

No início de junho, Blatter, de 79 anos, apresentou a demissão, abrindo o caminho para novas eleições, marcadas para 26 de fevereiro, mas manteve-se no cargo até que seja realizado o ato eleitoral.

Além de Platini, são também candidatos à presidência da FIFA o príncipe jordano Ali bin Al Hussein, antigo vice-presidente do organismo, o sul-coreano Chung Mong-Joon, também antigo vice-presidente da FIFA, e o ex-futebolista brasileiro Zico.

Lusa

  • Lei existe há quatro anos mas não tem regulamentação
    2:03
  • Denúncia de maus tratos a cães no canil municipal de Elvas
    2:24

    País

    O Grupo de Intervenção e Resgate Animal denunciou nas redes sociais alegados maus tratos a animais no canil municipal de Elvas. As imagens mostram uma cadela com uma corda ao pescoço. A autarquia abriu um inquérito para averiguar o caso, suspendendo também o trabalho dos voluntários no canil.

  • Há cada vez menos portugueses

    País

    A população em Portugal diminuiu no ano passado, pelo oitavo ano consecutivo, já que o número de mortes continua a ser superior ao de nascimentos, revelam dados hoje divulgados pelo INE.

  • Dois em cada três portugueses vivem vidas sedentárias

    País

    Com menos de hora e meia de exercício semanal, mais de dois terços dos portugueses vivem vidas sedentárias. E a maioria desvaloriza a importância da atividade física, segundo um inquérito divulgado esta quinta-feira pela Fundação Portuguesa de Cardiologia.

  • Estados Unidos vão reforçar as sanções à Coreia do Norte
    1:31

    Mundo

    Washington pretende também investir nos esforços diplomáticos para que Pyongyang ponha fim aos programas nucleares e de mísseis. A nova estratégia de Donald Trump foi anunciada quarta-feira à noite. A força aérea norte-americana testou esta quarta-feira um míssil de longo-alcance que percorreu 6800 quilómetros sobre o Pacífico a partir de uma base na Califórnia.

  • Le Pen vai à pesca
    0:35

    Eleições França 2017

    Marine Le Pen, candida à presidência de França fez esta quinta-feira uma "pausa" na campanha eleitoral e aproveitou para ir à pesca. A candidata navegou num barco de pesca no Mediterrâneo.

  • Ovibeja aposta este ano na internacionalização da agricultura
    2:07

    País

    A Ovibeja começou esta quinta-feira e este ano aposta na internacionalização dos produtos agrícolas do Alentejo. Centenas de expositores esgotam o certame, que é uma monstra da agricultura portuguesa. António Costa, na sexta-feira, e Marcelo Rebelo de Sousa, no sábado, são alguns dos políticos com a presença marcada em Beja.