sicnot

Perfil

Corrupção na FIFA

Corrupção na FIFA

Corrupção na FIFA

Platini garante nada ter a esconder sobre verba que recebeu

O francês Michel Platini, presidente da UEFA, não tem nada a esconder sobre a verba de 1,8 milhões de euros que recebeu da FIFA, afirmou esta quarta-feira o seu porta-voz, o português Pedro Pinto.

AP/Arquivo

AP/Arquivo

Jacques Brinon / AP

"O presidente sente que deu explicações satisfatórias às autoridades que estão a investigar o caso", afirmou Pedro Pinto, à margem de uma cimeira sobre desporto, que decorre em Londres.

Platini foi ouvido na qualidade de testemunha, no âmbito de uma investigação à FIFA, no qual está implicada o atual presidente do organismo, Joseph Blatter, por, alegadamente, ter recebido do suíço um "pagamento ilegal" de dois milhões de francos suíços (cerca de 1,8 milhões de euros).

Pedro Pinto garantiu que Platini, candidato à presidência da FIFA, entende que "não fez nada de errado e que não te de se justificar publicamente".

Às autoridades suíças, Platini explicou que efetuou trabalhos para a UEFA entre 1998 e 2002 e que "a verba final de dois milhões de francos suíços foi paga em fevereiro de 2011".

Além de Michel Platini são também candidatos à presidência da FIFA o sul-coreano Chung Mong-Joon, proprietárioa da Hyundai e antigo vice-presidente do organismo, o príncipe jordano Ali bin Al Hussein e o ex-futebolista brasileiro Zico.

Lusa

  • "Estamos a investir na nossa própria desgraça"
    0:37
  • Saída dos EUA do acordo de Paris é "uma vergonha"

    Mundo

    O ex-secretário de Estado norte-americano John Kerry considerou esta terça-feira "uma vergonha" a decisão do Presidente Donald Trump de retirar os Estados Unidos do acordo do clima de Paris, garantindo que o povo não acompanha esse gesto de "autodestruição".

  • "Meninas proibidas de usar saias curtas e roupa transparente" para evitar abusos em Timor
    0:50
  • "De repente ele estava em cima de mim a beijar-me e a apalpar-me"
    2:43