sicnot

Perfil

Corrupção na FIFA

Corrupção na FIFA

Corrupção na FIFA

Federação belga vai retirar apoio a Platini se este for considerado culpado

A Federação Belga de Futebol (URBSFA) anunciou hoje que não vai apoiar a candidatura de Michel Platini à presidência da FIFA, caso o francês seja considerado culpado de ter recebido pagamentos irregulares do presidente demissionário, Joseph Blatter.

Claude Paris

"Tomámos conhecimento das decisões do Comité de Ética da FIFA e lamentamos que a Federação Internacional de Futebol coloque, mais uma vez, o futebol numa situação difícil. Este ambiente de comportamentos fraudulentos no futebol é inaceitável para nós", pode ler-se no comunicado do organismo belga, difundido pelo jornal Derniére Heure.

A URBSFA anunciou, em julho, o apoio à candidatura de Platini à presidência da FIFA, porque exigia que o organismo fosse "mais moderno, mais justo e mais transparente".

Porém, a Federação considera que a suspensão do francês "constitui um novo elemento na pasta" e pediu "transparência e claridade total" no caso que envolve a suspensão do ex-futebolista.

O presidente da FIFA, o suíço Joseph Blatter, e o presidente da UEFA, o francês Michel Platini, foram hoje suspensos provisoriamente por 90 dias pelo Comité de Ética do organismo que rege o futebol mundial.

O secretário-geral da FIFA, o francês Jérôme Valcke, também foi suspenso provisoriamente por 90 dias, e o sul-coreano Chung Mong-Joon, que também já assumiu a candidatura à sucessão de Blatter na presidência do organismo, foi suspenso por seis anos e multado em 100.000 francos suíços (perto de 91.000 euros).

A 25 de setembro, o Ministério Público suíço instaurou um processo criminal a Blatter, que foi interrogado na qualidade de arguido, por suspeita de gestão danosa, apropriação indevida de fundos e abuso de confiança.

Platini foi ouvido na qualidade de testemunha e acabou por ser implicado no processo, por, alegadamente, ter recebido de Blatter um pagamento ilegal, feito "em prejuízo da FIFA", no valor de dois milhões de francos suíços (perto de 1,8 milhões de euros).

Lusa

  • Reclusos que fugiram de Caxias tiveram cúmplices
    1:59

    País

    Uma falha de Portugal poderá explicar a libertação de um dos dois chilenos que fugiram de Caxias e foram apanhados em Espanha. As autoridades portuguesas atrasaram-se a enviar o mandado de detenção e a polícia espanhola libertou o fugitivo. Na investigação da fuga, acredita-se que os 3 reclusos tiveram cúmplices e a namorada de um deles já foi interrogada.

  • Jovem indiano acorda a caminho do próprio funeral

    Mundo

    Um jovem indiano chocou os seus parente e amigos, depois de acordar no caminho para o seu próprio funeral. No mês antes, Kumar Marewad foi levado para o hospital após ser mordido por um cão de rua, ficando em estado grave.

  • Bilhete de desculpas valeu uma bolsa de estudo

    Mundo

    Um jovem chinês ganhou uma bolsa de estudos no valor de 10 mil yuan (cerca de 1.380 euros), depois de danificar acidentalmente um carro de luxo. Isto, porque após os estragos, o jovem deixou um bilhete de desculpas ao dono, assim como todo o dinheiro que tinha com ele, como compensação.