sicnot

Perfil

Corrupção na FIFA

Corrupção na FIFA

Corrupção na FIFA

Pelé diz que escândalo na FIFA é uma "vergonha"

O ex-futebolista brasileiro Pelé descreveu hoje o escândalo que envolve a FIFA como uma "vergonha" e recusou apoiar qualquer candidato para a presidência do organismo.

RAJAT GUPTA

O brasileiro, considerado como um dos melhores jogadores de sempre, disse ainda que o futebol continua a ser o "jogo bonito" e que não ia ser destruído por aqueles que conduzem o organismo.

"É uma vergonha aquilo que está a acontecer agora [com a FIFA] mas isto não é futebol, isto são algumas pessoas que trabalham no futebol", afirmou aos jornalistas na cidade de Gurgaon, na periferia de Nova Deli, onde está a promover as raízes do futebol.

Em junho, Pelé disse que esperava que "pessoas honestas" tomassem conta da FIFA para limpar o futebol mundial.

Pelé recusou apoiar qualquer candidato para a presidência da FIFA, dizendo apenas que quer "gente boa que respeite as pessoas", mas destacou o presidente da UEFA, o francês Michel Platini.

O presidente da FIFA, o suíço Joseph Blatter, e Platini foram suspensos provisoriamente por 90 dias pelo Comité de Ética do organismo que rege o futebol mundial, no dia 08 de outubro.

O secretário-geral da FIFA, o francês Jérôme Valcke, também foi suspenso provisoriamente por 90 dias, e o sul-coreano Chung Mong-Joon, que assumiu anteriormente a candidatura à sucessão de Blatter na presidência do organismo, a exemplo de Platini, foi suspenso por seis anos e multado em 100.000 francos suíços (perto de 91.000 euros).

Lusa

  • Negligência é a principal causa dos incêndios
    1:32

    País

    A Polícia Judiciária deteve mais dois suspeitos de fogo posto este fim de semana. Ao todo já foram detidas pelo menos 99 pessoas pelas autoridades desde o início do ano, a maioria suspeitas de agirem intencionalmente. Mas desde 1 de janeiro até meados deste mês, dos 8 mil incêndios investigados pela GNR, mais de 3.300 tiveram causa negligente. 

  • Nicolás Maduro quer convocar "cimeira mundial de solidariedade"

    Mundo

    O Presidente venezuelano, Nicolás Maduro, reiterou este sábado que convocará uma "cimeira mundial de solidariedade" com o país, que permita atenuar a "campanha criminosa" que considera existir contra a Venezuela, cujo Governo está cada vez mais isolado internacionalmente.

  • Concentração de motos em Góis
    2:28

    País

    Durante este fim de semana, decorre uma das concentrações de motards mais concorridas do país. A organização esperava cerca de 20 mil visitantes em Góis.