sicnot

Perfil

Corrupção na FIFA

Corrupção na FIFA

Corrupção na FIFA

Romário diz que "se Platini for eleito, a FIFA continua a ser a mesma m...."

O antigo futebolista Romário, atualmente senador brasileiro, considera que nenhum dos atuais candidatos à presidência da FIFA "é credível", acusando o líder da UEFA, Michel Platini, de, caso seja eleito, poder manter as coisas como estão e a FIFA continuar a ser a mesma m...".

"Platini colaborou muitos anos com esta máfia da FIFA. Não digo que esteja corrompido, mas também ajudou a 'contaminar' o sistema. Se for eleito, pode manter as coisas como estão e a FIFA continuar a ser a mesma m...", disse o antigo internacional brasileiro. (Arquivo)

"Platini colaborou muitos anos com esta máfia da FIFA. Não digo que esteja corrompido, mas também ajudou a 'contaminar' o sistema. Se for eleito, pode manter as coisas como estão e a FIFA continuar a ser a mesma m...", disse o antigo internacional brasileiro. (Arquivo)

© STRINGER Brazil / Reuters

No início de junho, poucos dias depois de ter 'rebentado' o escândalo de corrupção na FIFA, Romário tinha pedido ao Senado brasileiro uma investigação parlamentar sobre os negócios do futebol no Brasil, nomeadamente atendendo à implicação no processo de José Maria Marín, antigo presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

Segundo Romário, a investigação deveria abarcar não só a Taça e o Campeonato do Brasil mas também Taça das Confederações de 2013 e o Mundial de 2014, que tiveram por palco o Brasil.

O suíço Joseph Blatter, presidente demissionário da FIFA, e o francês Michel Platini, presidente da UEFA e candidato à presidência da FIFA, foram suspensos por 90 dias pelo comité de ética do organismo, que puniu também o também candidato Chung Mong-Joon, por seis anos.

Igualmente suspenso por 90 dias foi o secretário-geral da FIFA, Jerôme Valcke.

Além de Platini, são candidatos às eleições de 26 de fevereiro, o príncipe jordano Ali bin Hussein, o ex-futebolista Zico e o presidente da Federação Liberiana de futebol, Musa Bility.

O prazo para entrega de candidaturas à presidência do organismo termina a 26 de outubro.

Lusa

  • Reclusos que fugiram de Caxias tiveram cúmplices
    1:59

    País

    Uma falha de Portugal poderá explicar a libertação de um dos dois chilenos que fugiram de Caxias e foram apanhados em Espanha. As autoridades portuguesas atrasaram-se a enviar o mandado de detenção e a polícia espanhola libertou o fugitivo. Na investigação da fuga, acredita-se que os 3 reclusos tiveram cúmplices e a namorada de um deles já foi interrogada.

  • Jovem indiano acorda a caminho do próprio funeral

    Mundo

    Um jovem indiano chocou os seus parente e amigos, depois de acordar no caminho para o seu próprio funeral. No mês antes, Kumar Marewad foi levado para o hospital após ser mordido por um cão de rua, ficando em estado grave.

  • Bilhete de desculpas valeu uma bolsa de estudo

    Mundo

    Um jovem chinês ganhou uma bolsa de estudos no valor de 10 mil yuan (cerca de 1.380 euros), depois de danificar acidentalmente um carro de luxo. Isto, porque após os estragos, o jovem deixou um bilhete de desculpas ao dono, assim como todo o dinheiro que tinha com ele, como compensação.