sicnot

Perfil

Corrupção na FIFA

Corrupção na FIFA

Corrupção na FIFA

Ingleses suspendem apoio a candidatura de Platini à presidência da FIFA

A Federação Inglesa de Futebol (FA) suspendeu hoje o apoio à candidatura de Michel Platini à presidência da FIFA, após ter "recebido mais informações" dos advogados do líder da UEFA, suspenso provisoriamente por implicação no escândalo de corrupção.

(Arquivo)

(Arquivo)

Ivan Sekretarev / AP

"A FA recebeu mais informações dos advogados do senhor Platini sobre este processo. Fomos instruídos que essa informação deve manter-se confidencial e por isso não entraremos em detalhes", indica a federação inglesa, em comunicado divulgado no seu sítio oficial na Internet.

A FA diz que continua a subscrever o comunicado emitido pela UEFA na quinta-feira, em defesa do presidente do organismo europeu, mas "concluiu que deve suspender o apoio à candidatura do senhor Platini à presidência da FIFA até que esteja concluído o processo legal".

O dirigente francês foi suspenso por 90 dias pelo Comité de Ética da FIFA a 08 de outubro, tal como o presidente e o secretário-geral do organismo regulador do futebol mundial, o suíço Joseph Blatter e o francês Jérôme Valcke, por implicação no escândalo de corrupção que atingiu a instituição.

Apesar de desejar a Platini "todo o sucesso na luta contra as acusações de que é alvo e pela limpeza do seu nome", a FA assinala que só poderá tomar uma decisão sobre qual o candidato a apoiar nas eleições de 26 de fevereiro de 2016 depois de serem conhecidos os resultados das investigações em curso.

Na base das suspensões decididas pelo Comité de Ética estão os inquéritos que decorrem no próprio órgão da FIFA, ainda que vários outros responsáveis do organismo mundial estejam também a ser investigados pelas autoridades suíças e norte-americanas.

A 25 de setembro, o Ministério Público suíço instaurou um processo criminal a Blatter, que foi interrogado na qualidade de arguido, por suspeita de gestão danosa, apropriação indevida de fundos e abuso de confiança.

Platini foi ouvido na qualidade de testemunha e acabou por ser implicado no processo, por ter recebido de Blatter um pagamento ilegal, feito "em prejuízo da FIFA", no valor de dois milhões de francos suíços (perto de 1,8 milhões de euros).

As autoridades suíças informaram que existe ainda "a suspeita que Joseph Blatter violou os seus deveres fiduciários" para com a FIFA, ao ter assinado com a CONCACAF um contrato para a cedência dos direitos de transmissão televisiva dos Mundiais de 2010 e 2014 por valores muito abaixo do preço de mercado.

A FIFA foi abalada por um escândalo de corrupção em maio, a dois dias da reeleição de Blatter, num processo aberto pela justiça dos Estados Unidos e que levou à acusação de 14 dirigentes e ex-dirigentes.

No início de junho, Blatter apresentou a demissão, abrindo o caminho para novas eleições, que foram marcadas para 26 de fevereiro de 2016.

Lusa

  • "Cada drama, cada problema, cada testemunho, impressiona muito"
    1:55
  • Clínica veterinária em Tondela recebeu dezenas de animais feridos nos fogos
    2:57
  • Temperaturas sobem até ao final do mês
    1:09

    País

    O tempo não dá tréguas e, até ao final do mês, as temperaturas vão atingir valores acima do normal para esta época do ano. As temperaturas máximas vão subir entre os 25 e os 32 graus. O risco de incêndio aumenta a partir desta segunda-feira em todo o país e os meios aéreos, viaturas, operacionais e equipas de patrulha vão ser reforçados.

  • Maioria das praias do Algarve já não tem nadador-salvador
    2:19

    País

    A lei não obrigada os concessionários a garantir o serviço e, por isso, a esmagadora maioria das praias do Algarve está sem vigilância desde 30 de setembro. Ainda assim, os areais vão atraindo milhares de banhistas com as temperaturas altas que ainda se fazem sentir. Um nadador-salvador recomenda os banhistas a não nadar e, em dias de ondulação, evitar caminhadas à beira-mar.

  • Parlamento catalão vai responder à ativação do artigo 155
    1:54
  • A história por detrás da fotografia que correu (e impressionou) o Mundo

    Mundo

    Depois dos incêndios da semana passada na Galiza, começou a circular na internet e nas redes sociais a imagem de uma cadela que alegadamente levava a sua cria carbonizada na boca. Contudo, a cadela é na verdade macho e chama-se Jacki. Esta é a história do cão que passou os dias após os fogos a recolher animais mortos para os enterrar num campo perto de uma igreja, em Coruxo, Vigo.

    SIC

  • Quando o cão de Macron fez chichi no gabinete do Presidente francês
    0:31