sicnot

Perfil

Corrupção na FIFA

Corrupção na FIFA

Corrupção na FIFA

FIFA mantém eleições para a presidência para 26 de fevereiro

O Comité Executivo da FIFA, reunido hoje em Zurique, na Suíça, decidiu manter a data de 26 de fevereiro para a eleição do novo presidente do organismo, rendendo o suíço Joseph Blatter.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Arnd Wiegmann / Reuters

Na conta oficial da FIFA no Twitter, é revelado que será realizado um congresso extraordinario eletivo a 26 de fevereiro de 2016 para que possa ser votado um novo presidente.

A manutenção de data implica que os potenciais candidatos à presidência da FIFA têm até à próxima segunda-feira para formalizarem a candidatura à sucessão de Blatter, que ocupa o cargo desde 1998.

Manifestaram para já intenção de concorrer à presidência da FIFA o francês Michel Platini, presidente da UEFA e que se encontra suspenso pela FIFA pelo prazo de 90 dias, a mesma suspensão aplicada a Blatter, num caso o francês é acusado de ter recebido ilegalmente cerca de dois milhões de euros.

Além de Platini, o suíço Ramon Vega, antigo jogador do Tottenham e da seleção suíça, o sul-coreano Chung Mong-Joon, que se encontra suspenso por seis anos, o príncipe jordano Ali bin Al Hussein, antigo vice-presidente da FIFA, e o ex-futebolista brasileiro Zico manifestaram intenção de concorrer ao considerado lugar mais poderoso do futebol internacional.

Lusa

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.

  • 700 milhões para armamento e equipamento militar
    1:16

    País

    Portugal vai investir nos próximos anos 700 milhões de euros em armas e equipamento militar. Segundo a imprensa de hoje, o objetivo é colocar algumas áreas das Forças Armadas a um nível similar ao dos outros aliados da NATO. É o maior volume de programas de aquisição dos últimos anos e parte das verbas vão beneficiar a indústria portuguesa que fabrica aviões, navios-patrulha, rádios e sistemas de comando e controlo.

  • Princesa Diana morreu há 20 anos. Filhos falam pela 1ª vez da intimidade
    1:15