sicnot

Perfil

Corrupção na FIFA

Corrupção na FIFA

Corrupção na FIFA

Primeiro apelo de Michel Platini rejeitado

O primeiro apelo do presidente da UEFA, Michel Platini, contra a suspensão de 90 dias decretada pela Comissão de Ética da Federação Internacional de Futebol (FIFA) foi rejeitado, revelaram hoje os advogados do dirigente francês à AFP.

Sang Tan

"Esta decisão não tem qualquer relação com o apelo que foi apresentado no comité de recursos da FIFA e ainda não foi marcada qualquer data quanto a essa decisão. Estamos convencidos que o recurso apresentado vai demonstrar a integridade de Platini e repor todos os seus direitos", afirmou a equipa de advogados do presidente da UEFA, em comunicado enviado à AFP.

O dirigente francês apresentou recurso da suspensão de 90 dias decretada pela Comissão de Ética da FIFA, um castigo que impede qualquer atividade ligada ao futebol, decorrente da investigação sobre corrupção no organismo.

Além de Platini, a Comissão de Ética da FIFA suspendeu por igual período o suíço Joseph Blatter, presidente demissionário do organismo, que também recorreu da decisão, e o francês Jérôme Valcke, secretário-geral.

Se os recursos forem rejeitados, os visados podem recorrer ainda ao Tribunal Arbitral do Desporto, sediado em Lausana, na Suíça.

Lusa

  • Advogados de Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático
    2:13

    Operação Marquês

    Os advogados de José Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático e garantem que o antigo primeiro-ministro nunca favoreceu Ricardo Salgado ou o Grupo Espirito Santo. Segundo o Expresso, o presidente da Escom, Helder Bataglia, terá admitido que Ricardo Salgado utilizou uma conta bancária do empresário, na Suíça, para passar 12 milhões de euros a Carlos Santos Silva, alegadamente para o amigo José Sócrates.

  • Marine Le Pen diz que Brexit terá efeito dominó na UE
    0:39

    Brexit

    Marine Le Pen diz que o Brexit vai ter um efeito dominó na União Europeia. Durante um congresso da extrema-direita, a lider da Frente Nacional francesa afirmou que a Europa vai despertar este ano em que estão marcadas eleiçoes em vários países, como a Alemanha e a Holanda.