sicnot

Perfil

Corrupção na FIFA

Corrupção na FIFA

Corrupção na FIFA

Investigadores da FIFA pedem sanções contra Blatter e Platini

O departamento de investigação da comissão de ética da FIFA anunciou hoje ter "pedido sanções" contra o presidente demissionário da organização, Joseph Blatter, e Michel Platini, um dos seis candidatos à sucessão.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Arnd Wiegmann / Reuters

Anunciando ter terminado a instrução dos processos contra Blatter e Platini, ambos suspensos provisoriamente pelo período de 90 dias, e alertando para a "presunção de inocência", o departamento de investigação da comissão de ética da FIFA não especificou que tipo de sanções requereu para serem aplicadas contra os dois responsáveis nos relatórios finais que entregou ao departamento de julgamento da mesma comissão de ética.

"O departamento de investigação entregou ao departamento que julgará o caso, presidido por Hans-Joachim Eckert, os seus relatórios, que contêm os pedidos de aplicação de sanções contra Joseph Blatter e Michel Platini", precisa o comunicado.

"Por razões de proteção da vida privada e devido ao princípio da presunção de inocência, o departamento não publicará os pormenores destes relatórios e das sanções pedidas contra os dois dirigentes", adianta o comunicado.

Num comunicado separado, o departamento de julgamento da comissão de ética da FIFA confirmou ter recebido os relatórios, precisando que os vai estudar "com atenção" e que "decidirá a tempo e horas se avança ou não com um processo formal de julgamento.

Entre outros, a comissão de ética da FIFA acusa Michel Platini de ter recebido 1,8 milhões de euros em 2011 de Joseph Blatter para pagar um trabalho de aconselhamento realizado em 2002.

Lusa

  • "Não se reconstroem serviços públicos em dois anos"
    0:53

    País

    O Ministro da Saúde diz que os problemas do Serviço Nacional de Saúde não se resolvem em dois anos nem se consegue reverter a trajetória de desinvestimento e delapidação dos serviços públicos até 2019, ou até ao final da legislatura. Em entrevista ao jornal Público e à rádio Renascença, Adalberto Campos Fernandes admitiu ainda que é contra a eutanásia, mas garante que o SNS estará pronto a aplicar a lei, se assim for decidido pelo Parlamento.

  • "Oui, Monsieur - O Saco Azul do Marquês" (Parte I)
    35:45

    Operação Marquês

    A acusação da Operação Marquês diz que, em 5 anos, foram pagos quase 36 milhões de euros de luvas a José Sócrates. A maior fatia veio do Grupo Espírito Santo. O Ministério Público fala em pagamentos por decisões políticas sobre negócios da PT, alegadamente em benefício de Ricardo Salgado. Além de Sócrates, também Zeinal Bava e Henrique Granadeiro terão recebido dezenas de milhões de euros do ex-banqueiro. Nesta primeira parte da reportagem "Oui, Monsieur - O Saco Azul do Marquês", começamos a seguir do rasto desse dinheiro, conduzidos pelas pistas deixadas à investigação, nos registos secretos de um director do Grupo Espírito Santo.

  • "Oui, Monsieur - O Saco Azul do Marquês" (Parte II)
    24:59

    Operação Marquês

    O Ministério Público estima que, em apenas 8 anos, a ES Enterprises movimentou mais de três mil milhões de euros. E sempre à margem de qualquer controlo. Na tese da Operação Marquês, foi desta empresa fantasma que saiu a maior parte das luvas alegadamente pagas por Ricardo Salgado a José Sócrates, Zeinal Bava, Henrique Granadeiro e Hélder Bataglia, por causa dos negócio da PT. Na primeira parte da grande reportagem "Oui, Monsieur - o saco azul do marquês" vimos como o chumbo da OPA da SONAE à PT terá sido o primeiro desses negócios.Agora, olhamos para outros pagamentos milionários e procuramos perceber o que está atrás desse alegado saco azul. A investigação concluiu que era financiado através de operações financeiras complexas, por vezes com dinheiro dos clientes do BES.