sicnot

Perfil

Corrupção na FIFA

Corrupção na FIFA

Corrupção na FIFA

Justiça suíça congela contas bancárias a pedido dos EUA

O Ministério da Justiça suíço confirmou hoje ter congelado contas de vários milhões de francos suíços depositados em bancos helvéticos, na sequência das investigações de corrupção à FIFA.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Arnd Wiegmann / Reuters

A medida foi tomada após um pedido das autoridades norte-americanas, que pretendem ter acesso a documentos de 50 contas em vários bancos suíços.

A justiça norte-americana está a investigar o alegado pagamento de subornos a dirigentes da FIFA pagos por empresas de direitos de comercialização de torneios de futebol, em particular da América Latina e do Norte.

A FIFA foi abalada por um escândalo de corrupção em maio, a dois dias da reeleição de Joseph Blatter como presidente do organismo máximo do futebol mundial, num processo aberto pela justiça dos Estados Unidos e que levou à acusação de 14 dirigentes e ex-dirigentes.

Alguns dos dirigentes acusados já foram extraditados para os Estados Unidos, e outros ainda estão detidos na Suíça a aguardar uma decisão da justiça helvética sobre os recursos apresentados pelos implicados.

Lusa

  • BE diz que é urgente preparar o país para a saída do euro
    1:10

    País

    Catarina Martins diz que é urgente preparar o país para o cenário de saída do euro. No final da reunião da mesa nacional do Bloco de Esquerda, a coordenadora do partido criticou o encontro de líderes europeus em Roma e disse ainda que a Europa da convergência chegou ao fim.

  • "Mais UE não significa mais Europa"
    0:50

    País

    O secretário-geral do PCP insiste nas críticas à União Europeia. Um dia depois da comemoração dos 60 anos do Tratado de Roma, Jerónimo de Sousa defendeu, no Seixal, que o modelo europeu está esgotado e prejudica vários países, incluindo Portugal.

  • Aplicação WhatsApp acusada de permitir conversas secretas entre terroristas
    1:45
  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
    Perdidos e Achados

    Perdidos e Achados

    SÁBADO NO JORNAL DA NOITE

    O Perdidos e Achados foi conhecer como eram as férias de outros tempos. Quando o Estado Novo controlava o lazer dos trabalhadores e criava a ilusão de um país exemplar. Na Costa de Caparica, onde é hoje o complexo do INATEL estava instalada a maior colónia de férias do país, chamava-se "Um Lugar ao Sol".