sicnot

Perfil

Corrupção na FIFA

Corrupção na FIFA

Corrupção na FIFA

UEFA diz que Platini ainda tem possibilidade de poder "limpar o seu nome"

A UEFA mostrou-se hoje desapontada pela decisão do Comité de Ética da FIFA em suspender Michel Platini por oito anos, mas lembrou que o presidente do organismo do futebol europeu ainda tem possibilidade de limpar o seu nome.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Denis Balibouse / Reuters

"Naturalmente, a UEFA está extremamente desapontada com esta decisão, embora ainda seja passível de recurso. Mais uma vez, a UEFA apoia o direito que Michel Platini tem a um processo transparente e a oportunidade de poder limpar o seu nome", lê-se numa pequena nota publicada pelo organismo no seu site oficial.


O suíço Joseph Blatter, presidente demissionário da FIFA, e francês Michel Platini, que lidera a UEFA, foram suspensos por oito anos de toda a atividade ligada ao futebol, anunciou hoje o Comité de Ética da FIFA.

Em comunicado, o comité da FIFA, que na semana passada ouviu Joseph Blatter e os advogados de Platini -- que se se recusou a comparecer -, indica que a sanção "entra imediatamente em vigor" e tem "âmbito nacional e internacional".

Platini, que com esta decisão fica impedido de avançar com a sua candidatura à presidência da FIFA, foi punido com uma multa de 80.000 francos suíços (cerca de 74.000 euros).

Na base das suspensões está o facto de o comité ter considerado que o pagamento de uma verba de dois milhões de francos suíços (cerca de 1,8 milhões de euros) feito pela FIFA, após autorização de Blatter, a Platini "não tem base legal no acordo que ambos fizeram em agosto de 1999".

Blatter e Platini já estavam suspensos por 90 dias, devido a esta investigação, desde 08 de outubro, data em que o secretário-geral da FIFA, o francês Jérôme Valcke, também foi suspenso, igualmente por implicação no escândalo de corrupção que atinge a instituição.

A decisão do Comité de Ética da FIFA é passível de recurso, tanto de Blatter como de Platini, para o Tribunal Arbitral do Desporto (TAS) e para a justiça civil suíça.

Lusa

  • Passos explica porque se sentiu irritado com Costa
    0:42

    Economia

    Depois das imagens em que surgiu visivelmente irritado com António Costa, no último debate quinzenal, Passos Coelho veio agora explicar porquê. Na discussão com o primeiro-ministro, o líder do PSD não gostou que Costa tivesse insinuado que a fuga de 10 mil milhões de euros para offshores tenha ocorrido por inação do Governo anterior.

  • Ferro Rodrigues desvaloriza críticas do CDS
    3:24

    Caso CGD

    Marcelo Rebelo de Sousa fez questão de receber em público Ferro Rodrigues antes de um almoço com o Presidente da Assembleia da República. O Presidente também recebeu a representante do CDS-PP, Assunção Cristas, que foi apresentar queixa de Ferro Rodrigues e da maioria de esqueda em relação à comissão de inquérito da Caixa Geral de Depósitos. Ferro Rodrigues desvalorizou as críticas de que foi alvo.

  • Regime de Pyongyang nega envolvimento na morte de Kim Jong-nam 
    1:53

    Mundo

    A polícia da Malásia diz que o irmão do líder da Coreia do Norte foi morto com uma arma química. Os investigadores encontraram vestígios de gás VX no corpo de Kim Jong-nam, um gás letal proibido pelas convenções internacionais. O Governo da Coreia do Sul pediu esta sexta-feira ao regime de Pyongyang que admita que está por detrás da morte de Kim Jong-nam mas o mesmo já veio negar o envolvimento no assassinato.