sicnot

Perfil

Corrupção na FIFA

Corrupção na FIFA

Corrupção na FIFA

Platini entregou à FIFA recurso da suspensão de oito anos

Michel Platini, presidente da UEFA suspenso por oito anos, entregou o recurso do castigo na segunda-feira junto do Comité de Apelo da FIFA, confirmou hoje a equipa de advogados do francês à agência noticiosa AFP.

© Denis Balibouse / Reuters (Arquivo)

No sábado, o Comité de Ética da FIFA entregou a Michel Platini e Joseph Blatter, os dois suspensos oito anos de toda a atividade ligada ao futebol, os acórdãos dos castigos, permitindo a ambos avançar para recursos.

Em causa neste processo esteve um pagamento de 1,8 milhões de euros em 2011 de Blatter a Platini, por alegados serviços de consultadoria prestados em 2002.

O pagamento em 2011 por serviços prestados em 2002 foi efetuado com base num contrato oral, de acordo com Platini, um tipo de compromisso aceite na Suíça.

A justiça interna da FIFA considerou ter existido "abuso de posição" e "conflito de interesses" no caso julgado, infrações que levaram à suspensão de presidentes da FIFA e UEFA.

O Comité de Ética não revelou o conteúdo dos acórdãos, mas destacou ter "cumprido o compromisso de permitir ao senhor Blatter e ao senhor Platini o acesso aos fundamentos das decisões na primeira quinzena de janeiro".

Lusa

  • Um retrato devastador do "pior dia do ano"
    2:47
  • Um olhar sobre a tragédia através das redes sociais
    3:22
  • "Estão a gozar com os portugueses, esta abordagem tem de mudar"
    6:45

    Opinião

    José Gomes Ferreira acusa as autoridades e o poder político de continuarem a abordar o problema da origem dos fogos de uma forma que considera errada. Em entrevista, no Primeiro Jornal, o diretor adjunto da SIC, considera que a causa dos fogos "é alguém querer que a floresta arda". José Gomes Ferreira sublinha que não se aprendeu com os erros e que "estão a gozar com os portugueses".

    José Gomes Ferreira

  • "Os portugueses dispensam um chefe de Governo que lhes diz que isto vai acontecer outra vez"
    6:32

    Opinião

    Perante o cenário provocado pelos incêndios, os portugueses querem um chefe de Governo que lhes diga como é que uma tragédia não volta a repetir-se e não, como disse António Costa, que não tem uma fórmula mágica para resolver o problemas dos fogos florestais. A afirmação é de Bernardo Ferrão, da SIC, que questiona ainda a autoridade da ministra da Administração Interna para ir a um centro de operações, uma vez que é contestada por toda a gente.

  • Portugal precisa de "resultados em contra-relógio, após décadas de desordenamento florestal"
    1:18