sicnot

Perfil

Corrupção na FIFA

Corrupção na FIFA

Corrupção na FIFA

FIFA reclama indemnização de milhões de euros a dirigentes corruptos

A FIFA anunciou hoje que vai exigir dezenas de milhões de euros por danos aos dirigentes implicados nos escândalos de corrupção que abalaram a estrutura máxima do futebol mundial e que se encontram sob investigação nos Estados Unidos.

© Ruben Sprich / Reuters

O organismo destacou como um dos principais visados deste processo indemnizatório o seu ex-vice-presidente Jeffrey Webb, que já negociou com as autoridades dos EUA para entregar vários milhões de euros como parte de um acordo extrajudicial.

O futebol mundial está no centro de várias investigações em curso sobre alegados processos de corrupção e conduta indevida na adjudicação de provas internacionais, nomeadamente nos Mundiais, e concretamente no da África do Sul, que é acusada de ter pagado mais de 10 milhões de euros em subornos.

No topo da lista dos 39 envolvidos na investigação em curso, e que envolve o alegado pagamento de mais de 180 milhões de euros em subornos, encontram-se o ex-presidente do organismo, o suíço Joseph Blatter, e o francês Michel Platini (UEFA).

"Ao corromper estes torneios, jogos, patrocínios e outros assuntos do futebol através de seus acordos de bastidores e pagamentos secretos, os implicados arrastaram e mancharam a FIFA com a sua conduta suja", refere o organismo.

Os ex-dirigentes Jack Warner, de Trinidad e Tobago, e Charles Blazer, dos Estados Unidos, são dois dos visados na queixa indemnizatória a apresentar pela FIFA e que sustenta que "ambos venderam os seus votos em diversas ocasiões".

Lusa

  • Ex-membro do Comité Executivo da FIFA admite subornos nos Mundiais de 1998 e 2010
    2:27

    Desporto

    O ministro britânico do Desportos disse esta manhã que se forem provados os casos de corrupção na FIFA, deveria ser feita uma nova escolha para os países organizadores dos mundiais de 2018 e 2022. Entretanto, a sede da federação venezuelana de futebol foi alvo de buscas nas últimas horas e a polícia sul-africana abriu um inquérito por existirem suspeitas de que podem ter sido pagos subornos aquando da atribuição do Mundial de 2010 à Africa do Sul. As autoridades norte-americanas e suíças, que lideram as duas investigações internacionais aos casos de corrupção na FIFA, não excluem a possibilidade de virem a ser investigadas outras federações nacionais de futebol, espalhadas pelo mundo.