sicnot

Perfil

Corrupção na FIFA

Corrupção na FIFA

Corrupção na FIFA

Blatter ganhou 3,28 milhões de euros em 2015 como presidente da FIFA

É a primeira vez que o ordenado de Sepp Blatter é revelado: 3,28 milhões de euros em 2015, uma média de 270 mil euros por mês, indicou hoje a estrutura máxima do futebol mundial.

© Arnd Wiegmann / Reuters

A FIFA revelou ainda perdas de 107 milhões euros em 2015, o primeiro défice desde 2002, devido a "custos imprevisíveis com as circustâncias extraordinárias que aconteceram", diz o organismo, referindo-se ao escândalo de corrupção.

Joseph Blatter foi inicialmente suspenso por oito anos de toda a atividade no futebol pelo Comité de Ética da FIFA, tendo depois recorrido para o Comité de Apelo, que reduziu a pena para seis anos. Hoje apresentou recurso junto do Tribunal Arbitral do Desporto, anunciou a mais alta instância jurídica desportiva.

"O senhor Blatter pretende anular a sentença decretada pelo Comité de Apelo da FIFA, que o suspendeu por seis anos de toda a atividade relacionada com o futebol, nacional e internacionalmente", refere a nota distribuída pelo TAS.

Blatter foi punido por um controverso pagamento, considerado ilegal, de 1,8 milhões de euros em 2011, por alegado trabalho de consultadoria realizado por Michel Platini, nove anos antes, em 2002.

O presidente suspenso da UEFA recebeu um castigo idêntico na segunda instância da FIFA e também já recorreu para o TAS.

  • Benefícios fiscais trouxeram a Portugal 10 mil estrangeiros em 2015

    Economia

    Os benefícios fiscais em Portugal atraíram mais de 10 mil estrangeiros no ano passado. A maioria vem com o estatuto de residente não habitual, que dá isenção total de IRS aos reformados por dez anos e 20% de isenção no imposto para profissionais que estiverem ligados a atividades de valor acrescentado como Psicologia, Investigação ou Medicina.

  • Trump e os jornalistas: uma relação (su)rreal
    2:08
  • Novo campo de refugiados construído em Mossul

    Mundo

    Um novo campo de refugiados foi construído em Mossul, no Iraque. Com cerca de 4 mil tendas, foi construído durante 45 dias para albergar os deslocados que se prevê que aumentem com a atual ofensiva militar na zona ocidental da cidade.